Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Um erro

João Gonçalves 30 Jan 15

 

O dr. Costa mal apeou o dr. Seguro, substituiu a liderança parlamentar do PS por Ferro Rodrigues. O antigo secretário-geral é uma sombra daquilo que representou, mal ou bem, no princípio da década. Obteve um resultado honroso, depois de Guterres, contra Barroso e ganhou-lhe umas europeias. Zangou-se com Sampaio e bateu galhardamente com a porta. Com a emergência de Sócrates, Ferro voou até Paris onde foi um apagadíssimo embaixador na OCDE. Com a queda do "socratismo" regressou a deputado e a vice-presidente do parlamento. Não se distinguiu especialmente a não ser na intendência partidária ao ser dos primeiros a declarar o seu acrisolado apoio a Costa contra Seguro. Costa devolveu a gentileza oferecendo-lhe um lugar que já tinha sido seu quando Ferro mandava no partido. Acontece que o tempo, esse cruel escultor, é impiedoso. A "imagem" do ersatz do secretário-geral do PS na AR é a de um homem fatigado que lê umas fichas, sob a forma de discursos, sem rasgo, entusiasmo ou convicção. É evidente que a "sorte" do PS me é indiferente. Mas ao próprio PS não deveria ser uma vez que aspira o poder daqui a uns meses. Se ainda não perceberam que a escolha de Ferro para líder parlamentar foi um erro, arranjem quem lhes explique porquê,

6 comentários

De Severo a 31.01.2015 às 18:56

Ferro Rodrigues nunca primou pela inteligência.  E isto que por si só já seria penalizador, também a suspeição que varreu o PS e que apanhou muita gente, muito embora nada ficasse provado, foi realmente um tremendo erro pôr este homem à frente da bancada socialista.
Aliás, António Costa mais aquele, são autênticos erros de "casting".

De Marquês Barão a 01.02.2015 às 00:41

Por analogia com a proibição de carros antigos na capital, seria higiénico alargar o âmbito da medida com muito mais proveito. Que os velhos poluentes da politica a nível nacional cheios de caruncho pela idade e pela manha,  sejam proibidos de continuar a conspurcar o ambiente da prática  democrática. O autarca lisboeta e candidato a 1º ministro dentro da própria área de atuais  competências dispõe de muito traste a precisar de envio para o ferro velho. Com a caridade bem exercida começa em nós próprias faça favor.

De Pedro a 01.02.2015 às 17:59

O autarca lisboeta tem certamente os seus chassos inscritos no ACP Clássicos e terá, por isso, autorização para circular com eles:
http://portugaldospequeninos.blogs.sapo.pt/quem-vem-com-ele-3653659

De m a 05.02.2015 às 22:54

Lá desapareceu mais um comentário enviado há três dias no caso sobre o tema Ferro Rodrigues, em boa hora aqui trazido... De cada vez que tentei enviá-los e tentei três vezes até que desisti... Após colocar todos os dados requridos, o Server repetiu uma e outra vez "não conseguimos enviar o seu comentário, tente outra vez"(!)

De Anónimo a 07.02.2015 às 14:36

Vou tentar re-escrever</a> o que primeiramente fiz no comentário de há dias e repetido por três vezes sem que nenhum deles tivesse ficado registado. Culpa minha, por certo.

Este homem cuja foto reproduz, tem uma lata do tamanho do mundo, se fosse uma pessoa de bem já tinha desaparecido há muito da face da Terra ou pelo menos da vista dos portugueses. As acusações graves que sobre ele penderam baseadas na verdade pura testemunhada pelos jovens casapianos</a> , eram mais do que suficientes para ele sentir imensa vergonha como ser humano, como pai de família e principalmente como político na altura em funções (e inacreditàvelmente</a> voltou a sê-lo!), que só uma pessoa totalmente destituída de ética, de moral e sem um pingo de vergonha na cara seria capaz de se comportar, polìticamente</a> falando, como ele o fez e pelos vistos persiste no erro crasso.
(cont.)

De Maria a 07.02.2015 às 21:51

Outro, António Costa, que não tem a menor ideia do que é comportar-se como uma pessoa íntegra e vertical e que, como político, supostamente se obrigou perante os portugueses a cumprir com honestidade e honra os respectivos mandatos, aquele que actualmente ainda desempenha e os futuros, pelo simples facto de ir buscar o inominável Ferro Rodrigues para seu braço direito e elemento imediato a assumir o cargo caso ele por hipótese absurda fosse um dia eleito primeiro ministro e, horror dos horrores,</a> se isso porventura um dia chegasse a acontecer e ele ficasse fìsicamente impossibilitado de exercer o mandato ou morresse repentinamente ou, pior um pouco, fosse eleito presidente da República (cruzes canhoto!) teríamos Ferro a substituí-lo por inerência de cargo!!! Esta atitude inqualificável de Costa não só brada aos céus como o classifica sem margem para dúvidas como alguém sem carácter nem honestidade ou honra e sem o mínimo respeito pelo povo de Lisboa por quem como autarca foi eleito, mas também e escândalo máximo como futuro primeiro ministro (Deus nos livre de tal pesadelo!) cargo que ele e o partido ambicionam mais que tudo e que ademais ele tenciona firmemente vir a desempenhar.
Maria

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor