Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

NO TINTEIRO

João Gonçalves 30 Jul 11

O mais interessante da 1ª página do Expresso vem em baixo, em letras pequeninas que remetem para o suplemento Economia. «Négócios prometidos por Chávez ficaram no tinteiro», reza a coisa. Todos nos lembramos das festanças a araganças que sempre rodearam as passagens do líder venezuelano por Portugal, de Lisboa a Viana do Castelo. Ficamos assim? Se calhar ficamos.

UMA DEFINIÇÃO

João Gonçalves 23 Out 10


Chávez, a glória da "esquerda moderna" de Sócrates, regressa a Portugal pela enésima vez. Vem por causa da construção naval e dos magalhães. Enquanto continuarmos a ser ponta de lança de gente desta que o nosso 1º ministro apascenta por causa dos negócios, pertencemos-lhes eticamente. Cada qual exibe o "modelo" que tem na cabeça. Sócrates, entre outros, usa e abusa deste. Define-o.

DAR A MÃO

João Gonçalves 2 Mar 10


Lê-se no título do Metro que "Chávez dá a mão às FARC e à ETA". Os beneméritos da esquerda moderna caseira, sempre atentos aos "sinais" de violação dos direitos humanos perpetrados pelas FARC e pela ETA, não devem esquecer-se que dois dos seus mais ilustres patronos - o dr. Soares e o eng. Sócrates - dão, por sua vez, a mão a Chávez sempre que podem e vice-versa. Isto de ser paladino de direitos do homem tem muito que se lhe diga. E uma mão lava sempre a outra.

Tags


Aqui. E que tal uma pausa para "kitkat", dr. Soares? Ou o senhor, depois de ter sido quem foi, descobriu agora as "virtudes" da "homogeneização"? Não tem vergonha?

GRUPOS

João Gonçalves 21 Mar 09

É bem feito. O sargentão venezuelano, um dos maiores amigos internacionais do nosso regedor, não parece disponível para honrar um contrato de cerca de dois mil milhões de euros - que envolvia o fornecimento de casas pré-fabricadas - que celebrou com o nosso lúcido governo. Quem fica "a arder" é o fabricante das ditas casas, o famigerado Grupo Lena, de Leiria, por sinal também muito amigo do regedor. Pode ser que tenham mais sorte com o jornal. Do Grupo.

SOLIDARIEDADE LATINO-AMERICANA

João Gonçalves 21 Fev 09


Les beaux esprits se rencontrent. Também nos gestos. «Poucas atitudes dizem mais da governamentalização da RTP do que este pedido de desculpas ao Ministro Santos Silva, o ministro que manda na casa.» (in Abrupto).

ESPERAR POUCO DA NATUREZA HUMANA

João Gonçalves 16 Fev 09


Acordei com uma imensa dor de cabeça e com a demagogia habitual de Sócrates na rádio. Quer, diz o homem, cativar "independentes" e promover "um grande debate nacional". Isto depois de ter sido ungido por um terço dos militantes do seu partido e de ter estado quatro anos fechado na sua pequena redoma autoritária apenas rodeado por meia dúzia de chevaliers servants. Que "debata" com a parede ou com o teleponto que é a única coisa que sabe fazer. Lá longe, naquele país latino-americano de que somos (por via do "socratismo" em vigor) os mais distintos émulos (mulas ou bestas de carga seria porventura mais adequado) europeus, Chávez, outro querido líder, ganhou um referendo que praticamente o perpetua no poder a fim de pregar e "implantar" o seu "socialismo" em tranquilidade. Grande, pois, Adriano pela pena de Marguerite Yourcenar, para tentar recuperar, no meio de tanto lixo humano, político e moral, um pouco da "divina natureza das coisas", a única que nos condena e nos salva.«Je vois une objection à tout effort pour améliorer la condition humaine : c'est que les hommes en sont peut-être indignes. Quand on aura allégé le plus possible les servitudes inutiles, évité les malheurs non nécessaires, il restera toujours, pour tenir en haleine les vertus héroïques de l'homme, la longue série des maux véritables, la mort, la vieillesse, les maladies non guérissables, l'amour non partagé, l'amitié rejetée ou trahie, la médiocrité d'une vie moins vaste que nos projets et plus ternes que nos songes : tous les malheurs causés par la divine nature des choses (...). La vie est atroce; nous savons cela. Mais précisément parce que j'attends peu de chose de la condition humaine, les périodes de bonheur, les progrés partiels, les efforts de recommencement et de continuité me semblent autant de prodiges qui compensent presque l'immense masse des maux, des échecs, de l'incurie et de l'erreur.»

NÃO HÁ MAGALHÃES DE GRAÇA

João Gonçalves 28 Set 08

Chávez deixou Sócrates à espera dele meia-hora no passeio junto à FIL, local de onde foi transmitida, em directo para a Venezuela, a sessão de negócios e o discurso de auto-elogio do petrolífero presidente. É normal. Quem paga, manda.

AMIGOS DE PENICHE

João Gonçalves 19 Set 08

Esse fantástico híbrido político-revolucionário que é Hugo Chávez expulsou a Human Rights Watch da Venezuela. Parece que direitos humanos, cidadania e e democracia básica não combinam definitivamente com o homem. Em compensação, no seu ridículo programa televisivo, intitulado "Alô, Presidente", o mesmo Chávez elogiou os negócios com Portugal e o seu amigo Sócrates a quem vem comprar o "Magalhães", o pseudo-computador português. Cada um tem os amigos de Peniche que merece.

INTIMIDADES

João Gonçalves 21 Ago 08


«Há pouco [tempo], estive em Portugal e que me comentava o nosso amigo, o primeiro-ministro (José) Sócrates? Que a economia portuguesa está estagnada.» Nicolau Santos? O Gomes Ferreira da Sic-Notícias? O "escritor" Sousa Tavares? Outro papagaio qualquer? Não. O "querido líder" venezuelano, íntimo de socialistas portugueses como Soares e Sócrates ("nosso amigo"), vem afinal desmentir a propaganda oficial estribada nas tradicionais décimas fornecidas de vez em quando pelo INE. Convinha, pois, apurar qual é a verdade. Se aquela partilhada nos desabafos privados "de Estado" com Chávez ou se a exibida intermitentemente com o espalhafato da propaganda, cuja versão mais recente foi expressa, ainda há dias, em Santo Tirso, por um primeiro-ministro bem disposto e com um excelente ar tropical. O "ar" já começa a não ser tudo e, como se prova, não há jantares de borla na Bica do Sapato .

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor