Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Quem vem com ele

João Gonçalves 4 Out 14

 

«Com certeza não ocorreu a Costa que os portugueses queriam remover Seguro da sua vida, mas também estavam fartos das personagens secundárias, que desde 1976 ajudam à missa. O apadrinhamento de Costa pelas relíquias do PS (Mário Soares, Almeida Santos, Jardim e Alegre) não anunciava nada de bom. A pesca miraculosa de amigos de muitas famílias, que só se distinguem na vida pública pela sua idade e pelo sossego com que atravessaram a democracia, piorou as coisas. Quando a procissão sair do adro com a velha tropa à frente, tropeçando e tossindo, não haverá um único cidadão activo que lhes conceda a mais remota confiança. “Lá voltam eles!”, dirão desconsoladamente os basbaques do costume. “Isto não muda”. Como, aliás, no PSD, não se ouve no PS um nome conhecido pela sua importância autónoma. Parece que nem um médico, nem um advogado, nem um arquitecto, nem um empresário jamais se dignou a pôr os pés no casarão do Largo do Rato. E parece pior. Parece que o mundo do Largo do Rato não comunica com o mundo do cidadão comum. Existia uma esperança, embora ténue, de que a Câmara de Lisboa tivesse transmitido a Costa uma noção do que sucedia cá fora. Seguro até garantiu que ele não largava “a janela”. Talvez não largasse. O pior é que o “novo rumo” com que ele sonhava era a manifestação de “carbonários”, que, em 1910, para nosso mal, proclamou a República. O cozinhado de facções que António Costa esta semana perpetrou (e se prepara para continuar) não anima ninguém. A mediocridade ganhou.»

 

Vasco Pulido Valente, Público

2 comentários

De Anónimo a 04.10.2014 às 14:08

Se a vida me conceder os anos necessários, tenho a esperança de ainda poder ver campanhas de rua do PS com andores transportando imagens de louça das então já defuntas grandes figuras do partido, ou vê-las até a competir em tamanho mais pequeno ao lado de Buda nas montras de algumas lojas de artigos ordinários que por aí há.

De Severo a 06.10.2014 às 15:12

Quem observar bem esta foto com estas múmias de boca aberta, dá a impressão de um bando de  pássaros recém-nascidos, à espera de serem alimentados pelo passarão mor. ( Lembrei~me do Sócrates)!!!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor