Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O escritor de uma civilização danificada

João Gonçalves 22 Set 22

4FA9AD87-A5DC-475E-AB41-6BF26698230D.jpeg

Excerto do texto sobre Michel Houellebecq que escrevi para o livro "Linhas Direitas", de 2019. O da fotografia é dele, em "O mapa e o território", numa magnífica tradução de Pedro Tamen. No (meu) título original, o ensaio intitulava-se "Houellebecq, o escritor de uma civilização danificada". Há três anos não podia adivinhar que o livro seguinte - estávamos no momento "Serotonina" - se iria chamar "Aniquilação". Em 2022, persiste o mais notável leitor do contemporâneo, precisamente quando a vida anda a imitar a arte da pior maneira.

Toda a literatura “houellebecqiana” é uma literatura reveladora do declínio, não se sei se irreversível, da noção de “Ocidente” tal qual o conhecemos até sensivelmente o final do Verão de 2001. Simultaneamente, representa a tentativa, entre o romanesco, o “ideológico” e o filosófico, da superação dessa queda pela ironia, o humor, a tristeza ou o amor, enfim pelo regresso ao sentimento sem um pingo de sentimentalismo folclórico.

As Esquerdas tenderão a ver ali um misógino egoístareaccionário e depressivo porque não percebem que ele é o Balzac possível do primeiro século XXI, sem demasiado proselitismo afectivo ou outro qualquer. E as Direitas podem rejeitá-lo por alegadamente promíscuo ou desrespeitador da “norma”, por sinal há muito não definida por elas.

2 comentários

De Montalbano a 23.09.2022 às 23:37

Havia meses em que rebentavas duzentos contos nas tuas paneleiragens, filho duma puta.

De João Gonçalves a 24.09.2022 às 08:41

Tenho andado a coleccionar os teus “cromos”. E não só. É um dossier encantador. Continua. BFS. 

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • O apartidário

    Por falar em discursos inconsequentes. No discurso...

  • marão

    INDUÇÃO CULTURA TUGA Gritem, esfolem-se, sofram e ...

  • O apartidário

    " A política vive num estado constante de conformi...

  • Anónimo

    Não vale a pena.

  • passante

    > acabaram as ideologiasSe acabassem não eram m...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor