Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Avançar através de dunas movediças

João Gonçalves 31 Dez 14

 

Não há "balanços" porque não existem propriamente interrupções. Um dia anterior é igual ao dia seguinte que é igual ao dia anterior aconteça isto em que calendário acontecer. Quem diz dias, diz meses e anos. Envelhecer quer dizer simplesmente isto - olhar para trás, para a frente ou para o lado passa a produzir, em rigor, o mesmo efeito. Nenhum. Os interlocutores sérios desaparecem - no meu caso posso referir o José Medeiros Ferreira - ou deixam de ser interlocutores por qualquer frivolidade típica ou atípica. De uma maneira geral vai triunfando o "arremelgado idiotismo" de que falava, num verso, António Botto em homenagem a Fernando Pessoa. Veio, aliás, para ficar apenas mudando os idiotas. Mas envelhecer também é esta extraordinária "imagem" de Enrique Vila-Matas: «envelhecer talvez tenha a sua graça, todavia também é verdade que envelhecer serve para comprovar que fizemos um caminho e que o tempo caminhou ao nosso lado; serve para comprovar que avançámos através de dunas movediças que não nos levaram mais longe que ao fim de um trajecto íntimo e que nos deixaram no começo de um deserto do qual, ao olhar para trás a tentar recuperar qualquer coisa da nossa Calle Rimbaud, apenas podemos entrever um velho caminho em que o tempo, já às portas do deserto, escreveu o fim abrupto do nosso mundo, do mundo.» Que o novo ano vos liberte da crucificação pelos aborrecidos.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor