Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Saramago

João Gonçalves 18 Jun 10

Morreu Saramago. As "elites" não cessam de perorar sobre o Nobel. Enquanto bebia um café e comia um pastel de nata, desfilavam na tv, ao vivo e ao telefone, derramando sobre o dito cujo tanto quanto nunca se derramou sobre escritores maiores do que Saramago como, por exemplo, Jorge de Sena. Há uns anos Saramago entrou nos curricula liceais do regime e varreu a possibilidade de os meninos e de as meninas conhecerem literatura portuguesa aproveitável ou sofrível para além da dele. A "oficialização" cultural de Saramago começou quando, estupidamente, lhe proibiram um livro num concurso qualquer. O Nobel, festejado pela paróquia provinciana como uma vitória internacional no futebol, acentuou o carácter quase místico da figura que, daí em diante, passou a tratar abaixo de cão qualquer poder politico que não o bajulasse adequadamente. O que afinal subsistiu em relação a Saramago foi o velhinho temor reverencial de um país com lamentáveis "tradições" culturais que, entre outros, fez de Saramago um "símbolo". E é esse que vai ser exibido por estes dias. Poucos ou nenhuns recordarão o pequeno tirano do Diário de Notícias, a seca vaidade vingativa da criatura ou o homem que eliminou de edições posteriores à emergência da afamada Pilar as dedicatórias a Isabel da Nóbrega. "A morte absolve tudo", como ensinavam os latinos, mas nem tudo é absolvível pela morte. Paz à sua alma.

Adenda: O governo vai decretar - mediante conselho de ministros "extraordinário" - luto nacional. Ainda mudam o 10 de Junho de 1580 para o 18 de Junho de 2010. País de pequeninos parolos deslumbrados sem a menor noção da verdadeira grandeza.

78 comentários

De Fado Alexandrino a 18.06.2010 às 16:49

Este apontamento é para o senhor Professor Doutor Alves Pimenta

Concorde comigo finalmente em Portugal uma coisa certa na pessoa certa.
A Casa dos Bicos a quem é especialista.

De Anónimo a 18.06.2010 às 16:49

O prémio nobel já não presta para nada há pelo menos 30 anos. Em todas as áreas. E no que diz respeito à literatura, mais ainda. Até porque dar prémios, em literatura assim como em pintura ou música, é duma inutilidade total e de significado nulo. Só os que atribúem o prémio e quem o recebe poderão fazer uma pálida ideia das verdadeiras razões - e às vezes nem isso. Até digo que esse famoso prémio é uma espécie de peste intelectual e política - que qualquer escritor minimamente decente devia recusar com fúria e indignação. Depois há o dinheirinho, o vil metal... E saramago, o duro comunista levantado do chão, apressou-se a fazer a vénia (!) e a embolsar. Citando Vasco Pulido Valente, uma vez questionado por um tolinho casal de jovens jornalistas na SIC-N, acerca do seu eventual merecimento de um nobel: "...Eu? um nobel?! não!...O nobel dá-se aos escritores menores."
Conhecendo-se de saramago o que se conhece, toda esta agitação servil post-mortem é grotesca.

Ass.: Besta Imunda

De Miguel a 16.08.2012 às 10:32

Há alguém fora de Portugal que leia VPV?

Até o famoso crítico americano, Harold Bloom, conhecia e elogiava o trabalho de Saramago. E Harold Bloom não é esquerda

De Anónimo a 18.06.2010 às 16:55

O Físico Prodigioso já leu, ó anterior comentador?

Abundância no Presépio

De Alves Pimenta a 18.06.2010 às 16:57

Telefonaram-me a dizer: morreu o saramago.
Como o conheci muito de perto, senti tal desgosto que imediatamente lamentei não ter um foguete à mão.
Vou desligar o televisor e o rádio e não comprarei jornais nos próximos dias. É que fiquei mesmo abalado e não estou para secas, entendem?

De Karocha a 18.06.2010 às 17:01

Lá por ter levado um Nobel é bom escritor?
O Comité Nobel, já não é o que era.
A última graça foi o Nobel da Paz ao Obama!!!

De Ex-saneado do DN a 18.06.2010 às 17:03

fsosalgueiro:

como leitor do sujeito, só lhe fica bem "discurdar" do post. Com u.

De Farto disto a 18.06.2010 às 17:11

Há um erro no post: ninguém lhe proibiu livro nenhum.
O que aconteceu foi que, a certa altura, um subsecretário de Estado da Cultura não submeteu um livro do indivíduo a certo concurso internacional.
Daí a acusações de censura foi um passo. E logo ao Saramago, que não tinha passado de censor e saneador comuna, não senhor...
Que fartura!

De Anónimo a 18.06.2010 às 17:37

Voces são de facto uma gentinha lamentável. Merecem o que têm tido. Do Sócrates ao Salazar. E vão ficar-se por aí. Não merecem mais do que o meu anonimato que é igual ao vosso

De Garganta Funda... a 18.06.2010 às 17:37

Nunca li Saramago.
E não é agora que vou ler.
Peço que Deus seja misericordioso para com ele.
Paz à sua alma.

De Anónimo a 18.06.2010 às 17:44

O pastel de nata é que era de evitar.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

Os livros

Sobre o autor

foto do autor