Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

EXÉRCITO EM PEQUENINO

João Gonçalves 16 Out 09


Sem se rir, o chefe de estado-maior do exército afirmou que o dito caminha para "a excelência". Como é que é possível que um exército - repare-se que escrevo com minúscula - que foi reduzido a cinzas pelo poder político da esquerda e da direita, que se dedica à filantropia internacional, que aceitou pacificamente o fim do serviço militar obrigatório, que "colabora" no apagar de fogos (reais e virtuais), que se deixou capturar pela correcção política, em suma, como é que este exército pode caminhar para a "excelência"?

12 comentários

De ATTO VEN E OBGO A VEXA a 16.10.2009 às 14:45

Excelencia - na arte de agradar às Excelências, talvez....

De Pi-Erre a 16.10.2009 às 15:15

Justamente porque já não há Exército, mas apenas "exército", é que este pode caminhar para a tal "excelência".

De Anónimo a 16.10.2009 às 15:46

Mas eles foram-se escolhendo e foram escolhidos.Na técnica da "subordinação" a quem quer que seja...

De Jacinto a 16.10.2009 às 17:11

"exército"? hum...cheira mais a ONG...

De Garganta Funda... a 16.10.2009 às 17:46

Acabaram com o Serviço Militar Obrigatório.

Qualquer dia o nosso "exército" é uma ONG que circula por esse mundo fora a enfeitar a politica internacional e ao serviço de interesses estrangeiros.

De Anónimo a 16.10.2009 às 18:01

Falando e escrevendo a sério, sem ironias; creio que Portugal precisa de um Exército mais pequeno, mas de uma Marinha e Força Aéria mais fortes e mais musculadas, ou seja mais bem armadas. Isto devido à nossa área marítima, que tudo indica vai aumentar.

Joaquim Costa

De Anónimo a 16.10.2009 às 18:48

«caminhar para a "excelência"»

A «excelência», mais uma das redundâncias que parece terem tomado conta do discurso pseudo correcto e afirmativo dominante.
Num tempo de decadência e empobrecimento progressivos (para a maioria do povo), parece nada de substantivo poder ser feito sem «excelência». Deve inserir-se na «lei das compensações» da Psicologia.
Circulou há dias na Net, um programa que afirmava em relação à «excelência», dever ser prioritário a procura da «felicidade». Difícil, pelos vistos.
Não desfazendo no PdP, o general Chefe do Exército, deve estar a referir-se a um Exército dos Pequeninos.
Aquilo a que temos direito.
Joaquim Costa, correcto.
Principalmente, quando houver um MDN/Governo que deixe de governar três quintas/ramos militares.
Nesse sentido, o ainda actual governo do PS, foi pura e simplesmente uma nódoa.
Lamentavelmente, com a conivência do PSD e demais oposições.
BMonteiro

De Tino a 16.10.2009 às 19:15

Tecnicamente até têm progredido um pouco, mas moralmente...

Se o Exército atingisse ao menos a mediania já tinha deposto o falso engenheiro há muito tempo.

Mas como lhes continuam a pagar o soldo, continuam a vergar-se garbosamente a esta corja...

De Militar Desconhecido a 16.10.2009 às 19:42

"que aceitou pacificamente o fim do serviço militar obrigatório,"

Numa sociedade democrática conhece outra forma de o dito aceitar o que quer que seja ?

De Eduardo F. a 16.10.2009 às 21:56

É lamentável que a utilização de minúscula na instituição exército corresponda à crua realidade.

Provavelmente, no nosso país, as tradicionais funções de Estado não merecem mais que uma minúscula. A começar pela justiça.

Comentar post

Pág. 1/2

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor