Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Ideia certa numa grafia errada

João Gonçalves 3 Mai 13

 

A ideia do Presidente é louvável. A substância é de aplaudir. Mas escolher o português "acordográfico" para defender a língua portuguesa no mundo, bem como o seu inequívoco lastro económico, é uma pena.

5 comentários

De Isabel Metello a 03.05.2013 às 16:28

Na Língua Portuguesa Contemporânea, aliás, desde a sua formação como Língua, não há dialectos, há uma e só Língua, com pronúncias distintas, e, como sempre, com estruturas sintácticas e vocábulos arcaicos actualizados nas ex-colónias, incluindo o Brasil, onde até se fala e escreve, em certas zonas, um Português muito mais próximo do nosso do séc. XVI (nomeadamente no que concerne às sibilantes e à não palatalização). Logo, não há Português mal falado, até porque qualquer língua evolui pelo erro falado de hoje que se converte na norma do amanhã- apenas há a respeitar as normas actuais (eu não estou a respeitar o NAO, pois estou formatada pelas normas anteriores e gosto de escrever ao som das teclas, Acordo com o qual até concordo, por uma questão pragmática, com excepção, por exemplo, para a ausência da actualização do princípio de economia linguística no caso da inexistência do traço distintivo entre facto ( muita gente não actualiza o c como consoante surda, logo...) e fato, o que pode levar a uma má comunicação e qualquer Língua, acima de tudo, é um medium de comunicação...Os Brasileiros têm o vocábulo terno, logo é-lhes indiferente a queda da consoante surda...
Mas muito mais grave que qualquer NAO é uma eterna e completa ausência política de valorização da Língua Portuguesa como Património Comum a Ser Devidamente Dignificado, através do seu ensino, com base no pragmatismo e eficácia com que os Ingleses sabem e muito bem, desde a II Grande Guerra, promover a sua! Nem precisariam de "descobrir a pólvora"- bastaria assentarem o ensino de Português como Língua Estrangeira/Segunda com base em manuais e pedagogias já praticadas pelos anglo-saxónicos há tanto tempo!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • João Gonçalves

    Primeiro tem de me explicar o que é isso do “desta...

  • s o s

    obviamente nao é culpa do autor ter sido escolhi...

  • Anónimo

    Estou de acordo. Há questões em que cada macaco se...

  • Felgueiras

    Fui soldado PE 2 turno de 1986, estive na recruta ...

  • Octávio dos Santos

    Então António de Araújo foi afastado do Expresso p...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor