Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Não consta que seja socialista

João Gonçalves 16 Abr 13

 

O Papa Emérito Bento XVI completa hoje 86 anos de idade. Vale a pena celebrar o seu aniversário com as suas palavras para o Dia Mundial da Paz do corrente ano. «As ideologias do liberalismo radical e da tecnocracia insinuam, numa percentagem cada vez maior da opinião pública, a convicção de que o crescimento económico se deve conseguir mesmo à custa da erosão da função social do Estado e das redes de solidariedade da sociedade civil, bem como dos direitos e deveres sociais. Ora, há que considerar que estes direitos e deveres são fundamentais para a plena realização de outros, a começar pelos direitos civis e políticos. E, entre os direitos e deveres sociais actualmente mais ameaçados, conta-se o direito ao trabalho. Isto é devido ao facto, que se verifica cada vez mais, de o trabalho e o justo reconhecimento do estatuto jurídico dos trabalhadores não serem adequadamente valorizados, porque o crescimento económico dependeria sobretudo da liberdade total dos mercados. Assim o trabalho é considerado uma variável dependente dos mecanismos económicos e financeiros. A propósito disto, volto a afirmar que não só a dignidade do homem mas também razões económicas, sociais e políticas exigem que se continue a perseguir como prioritário o objectivo do acesso ao trabalho para todos, ou da sua manutenção (...). No âmbito económico, são necessárias – especialmente por parte dos Estados – políticas de desenvolvimento industrial e agrícola que tenham a peito o progresso social e a universalização de um Estado de direito e democrático. Fundamental e imprescindível é também a estruturação ética dos mercados monetário, financeiro e comercial; devem ser estabilizados e melhor coordenados e controlados, de modo que não causem dano aos mais pobres».

2 comentários

De xico a 17.04.2013 às 11:46

Tenho saudades...

De Carlos Vargas a 17.04.2013 às 14:04

CABECINHAS ALGÉBRICAS

Ousar lembrar, hoje, as funções sociais do Estado é quase proferir uma heresia. Os tempos são de total submissão dos povos e das soberanias às salas de mercados. No meio da barbárie. há neste governo muitas pessoas de bem. Há, pelo contrário, outras, que apesar de gravitarem na órbita governamental e no respectivo hard core', quando ouvem falar nas funções sociais do Estado puxam logo da pistola. Bem podem agora meditar essas ínclitas cabecinhas algébricas - e anti-sociais - nas avisadas recomendações do Papa Emérito. Sei que é pedir demais, mas façam o favor de ter juízo.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor