Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Um baile de máscaras

João Gonçalves 8 Dez 12

 

O que se passou com Henrique Medina Carreira é revelador. E só é revelador porque se tratou de Medina Carreira e não de um "john doe" qualquer. Essa nuance permitiu trazer à superfície o pior da nossa sociedade - ela mesma, a sua "justiça" e a sua trituradora mediática. Um "nome de código" chegou para montar um número de circo e enxovalhar uma pessoa. A quantos anónimos não acontecerá o mesmo sem que jamais venhamos a saber o que realmente lhes aconteceu? Uma comunidade não pode ser capturada pelo medo, pela bufaria, pelos cobardes ou pela complacência néscia ou dolosa das "instituições". Porque se assim for deixa de ser uma comunidade e não passará nunca de um miserável ajuntamento de biltres.

 

 

Adenda: E agora vou para a Gulbenkian assistir ao Baile de Máscaras do Verdi em directo de Nova Iorque. Até vem a propósito, sem ofensa para o Mestre italiano.

3 comentários

De fado alexandrino a 08.12.2012 às 17:30

Observatório Da Esquerda Fracturante

Eu sou de opinião que, em termos blogoesféricos, o sinal de que o governo está prestes a caír serão os primeiros posts do Portugal dos Pequeninos a criticar o governo sem acrescentar no fim que "as coisas são como são"....por enquanto o barómetro João Gonçalves marca governo PSD/CDS para lavar e durar.

No Blog Arrastão.
É o preço da fama, como aqui, aliás.

De Marques a 08.12.2012 às 22:52

"Uma comunidade não pode ser capturada",etc. Pode,e está. E não é só por esta cena do Medina Carreira,pois tem havido outras tão gritantes como esta. Felizmente que há "Bailes de Máscaras" para nos esquecermos por umas horas deste baile de máscaras.

De A. Pereira a 10.12.2012 às 16:06

E não foi só o caso de Medina Carreira. Há muitos outros. Veja-se, por exemplo, o caso do padre, supostamente pedófilo, do Fundão. Obviamente, que se investigue e seja punido, se for verdade. Mas já não gostei da afirmação da Sr.ª Procuradora quando, a propósito, disse que havia "outros casos". Quando uma suspeita de pedofilia atinge um cidadão, é a esse cidadão que atinge, simplesmente. Quando é um padre, é uma instrituição que é atingida. Dizer que há "outros casos", é atingir gratuitamente a Igreja. Se há, diga quais são. Se não diz, era melhor estar calada.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor