Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O banqueiro político

João Gonçalves 30 Out 12

O dr. Ulrich, ex-colunista e presidente de um banco, não cessa de emitir opinião política pública. Talvez lhe assista esse direito porque, por princípio, sou totalmente favorável à liberdade de expressão. Mas a profusão das intervenções do dr. Ulrich é tanta que conviria saber se ele prefere a política à banca ou vice-versa. Muitos indignaram-se (porventura com um módico de razão, embora o TC, no essencial, seja uma distinta emanação de escolhas político-partidárias, motivo pelo qual defendo uma secção específica no Supremo Tribunal de Justiça no lugar dela) porque o Tribunal Constitucional "interferiu" na esfera executiva  Mas não vejo ninguém "indignado" por um banqueiro privado perorar como se estivesse na vida política activa. Sei perfeitamente que ele vem da economia. Todavia sou dos que pensam que a economia é política ou não é. Sobretudo aquela "esfera" na qual Ulrich se move. Ele que se decida.

7 comentários

De Anónimo a 30.10.2012 às 17:42

Enquanto o dr . Ulrich vai fazendo umas declarações que muito divertem, o deputado Galamba vai-se revelando como modelo da geração Sokas II, apurada num sentido ainda mais feirante, agressivo e perigoso, como atestam as palmas delirantes com que é brindado por alguns colegas de bancada. O perigo nos países perigosos está sempre no folclore ou no que este esconde, mas este já nem esconde nada.

De antónio a 31.10.2012 às 10:59

comentário de spin doctor ao serviço do PPD

De Jorge Santos a 30.10.2012 às 22:26

Quem é que não cessa de de emitir opinião politica publica??
E é só o Dr. Ulrich??
Então o Eng. Mira Aamaral, ex ministro dos governos de Cavaco Silva, que fez a penosa transição para a banca, e que nos dá o supremo prazer de o poder ouvir (malgré a dicção) quase todos os dias e a qualquer hora.
Ou o Dr. Pina Moura, que também subiu na vida graças às suas fantáticas capacidades de gestão !!
E o Dr. Bagão Félix, que teve percurso inverso, (da banca para a politica) e que também "não cessa de emitir opinião politica publica??
Somos todos Ulrichs???

De observador labrego a 30.10.2012 às 23:20

Seriamos ingénuos se pensássemos que num local onde se decide uma Lei está de acordo com a Constituição, a que tem de obedecer, obedecesse a um juízo jurídico puro e duro.

Qualquer Tribunal tem algo de subjectivo e de convicção pessoal na formulação dos seus juízos, especialmente na interpretação duma Lei, cuja a redacção é feita (de propósito?) com floreados literários, logo sujeita a criticas literárias.

Daí que não tenha muitos problemas na conjunção, de gente competente, da Política e do Direito, num Tribunal específico que afira da justeza e conformidade duma Lei.

Quanto ao Sr. Ulrich o preocupante é que:
- não percebe o que é e para que serve uma Constituição;
- comportar-se como um menino mimado, que faz birra quando não não lhe dão o que pretende, ou a razão que julga ter;
- e, se quer dar opiniões, podia disertar sobre a disparidade sobre os impostos pagos pelos Rendimentos do Trabalho (40%) e os pagos pelos Rendimentos do Capital (25%) em IRS.

De Marão a 31.10.2012 às 10:18

Profusão de intervenções de ex-presidentes incomodam muito mais. Política activa não é só para profissionais. “Não gostamos, mas [Portugal] aguenta, e choca-me como há tanta gente tão empenhada, normalmente com ignorância com o que está a dizer ou das consequências das recomendações que faz, a querer nos empurrar para a situação da Grécia”.Isto não é uma barbaridade, apenas uma corajosa e desalinhada chamada de atenção, que para cavalgar ondas que está a dar já temos exército de sobra . Cair na real como dizem os Brasileiros não será receita para excomungar pela emoção de um acto de fé. O nosso mal foi o salto que demos num estalar de dedos da alpercata para os ténis de marca. Convém lembrar a quem não se recorda, ou nunca viu ou não jogou à bola de pé descalço. Vozes incómodas que nunca nos faltem.

De eirinhas a 31.10.2012 às 12:08

Quando lia o expresso e ele ali escrevia,gostava de o ler,hoje,n~~ao gosto de ouvir perorar da maneira como o faz,na maioria das vezes.Se almeja funç~oes pol´iticas,n~ao ´e assim que l´a vai.

De PALAVROSSAVRVS REX a 31.10.2012 às 15:45

Parece que Ulrich está decidido e já se decidiu por ambos.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor