Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Nada

João Gonçalves 13 Ago 12

Por falar em concursos, um jornal promoveu um, online, talvez (não me apeteceu ir verificar), onde perguntava quem era o melhor primeiro-ministro da "era" constitucional. Como a "era" começou em 1822, e os jornais dos dias de hoje não são especialmente conhecidos pelo seu saber histórico, presumo que a "era" dizia respeito aos governos constitucionais desde 1976. Sócrates ficou à frente. O incumbente e Santana Lopes, não sei por que ordem, vieram a seguir. Os "votantes" não chegaram aos 12 mil. Os maldosos verão neste "inquérito" uma tropelia contra Cavaco, Sá Carneiro ou mesmo Soares ou Seguro. Outros, como eu, não vêem nada.

2 comentários

De Isabel Metello a 13.08.2012 às 21:47

Por acaso, eu vejo mais uma tentativa de modelação para a ressuscitação de uma persona non grata que fez uma conferência en Poitiers que nem uma Criança de 9 anos faria, uma vergonha total! Já para não falar no facto do governo liderado por essa criatura ter sido responsável pela hecatombe socioeconómica actual, pensando que os slogans das campanhas marketizadas simulacrais (senão mesmo simulacraus!:) milionárias se convertiam em realidade! Lá está o tendencial aproveitamento do Síndroma da Memória Curta Colectiva e a prova de que o conceito de Democracia e a sua aplicação são um "manto diáfano" ainda muito em voga neste quadradinho! Pela Santa! Será que não se enganaram e inverteram a tabela?
Quanto a Santana Lopes, nem lhe deram oportunidade de governar, puxando-lhe o tapete por jogos palacianos deploráveis, como tal, a opinião anunciada é tb de café! É o que dá as mini-sondagens fechadas de caracácá nas tvs tipo: "gosta de guaraná?" (a) Sim; (b) Não...
Qualquer dia, ainda dou por mim a aceitar o Mourinho como PM! Sabe o que está a irritar muita gente? (a) reestruturação dos meandros da Justiça; (b) do poder local, tanto dele convertido em autênticos feudos medievais; (c) o corte de fundos milionários à miríade de fundações (c) a privatização da RTP (as mesdames que gastam 300.000 € por ano no cabeleireiro, que ganham 20.000 €, que auferem de grande visibilidade mediática que lhes permite fazer campanhas publicitárias milionárias que se enxerguem- querem ajudar ONGs? Comecem por ajudar os pobres e os sem-abrigo que vêem nas ruas de Lisboa, quando vão às compras às lojas de grandes marcas sacralizadas! Mas não ajudem com esmolazinhas nem chás de caridadezinha apócrifos- criem emprego, restituam a Dignidade a tanta gente, comprem fábricas, apoiem o comércio tradicional e dêem ou restituam empregos a muitos, i.e., invistam no país. Aliás, tb o slogan do Euromilhões deveria mudar do modelado pela matriz hedonista da sociedade de consumo: "Euromilhões, a criar excêntricos todas as semanas!" para um focado no desenvolvimento nacional e na responsabilidade social: "Euromilhões, a criar empreendedores/ beneméritos todas as semanas!" Isto sim, isto seria um autêntico apelo à Espiritualização Colectiva, pois sem ela nickles batatóides, nada se cria, nada se muda tudo se mantém na mesma como a lesma...

De Levy a 13.08.2012 às 23:48

Consta que a brigada abrantina ficou uma noite inteira sem dormir a clicar naquilo. Dizem as más línguas que ficaram com calos nos dedos....

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor