Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A D. Ana Paula Vitorino - que perdeu o lugar do betão para o dr. Mendonça - quer explicações de Sócrates acerca da "técnica da meia-dose" de TGV assinada outro dia. Diz ela que, assim, não vale a pena e é "incoerente". Por seu lado, Alegre, cuja tonteira política aparenta não ter limites (e temos um ano desta desgraça ambulante pela frente), veio colocar uma fraldinha ao 1º ministro (por quem ele, de repente, sentiu uma atracção que nunca dantes se tinha notado) porque Cavaco referiu que era preciso confiar no ministro das finanças. Finalmente o edil Costa, de Lisboa, que se tem distinguido por não fazer nada, aparece agora preocupado com a falta da terceira ponte da mesma forma que também se havia amofinado com os contentores de Alcântara, tudo coisas indispensáveis para a vida quotidiana dos lisboetas. O PS começa a tornar-se num partido interessante. O kim-il-sunguismo socrático, para além dos acéfalos indefectíveis e de adesivos oportunistas como Alegre, já não é o que era. Mesmo assim ainda é de mais.

Adenda: Afinal enganei-me acerca do alcaide Costa. Ouviam-se grunhos vindos dos Paços do Concelho e, já em casa, percebi que, afinal, Costa sempre faz qualquer coisa - recebe clubes de futebol e pessoas com uma águia no ombro que, infelizmente, não consta que tivesse defecado in loco como lhe competia. Vieira, o presidente do dito clube, mereceu o tratamento carinhoso de "Luís Filipe" e uma caravela. Depois foram todos para a balaustrada da CML, aos pulos como vulgares símios, para contentamento dos outros símios lá em baixo. Nunca lamentei tanto não ter um um senhor como presidente da CML. Um senhor como Rui Rio, por exemplo.

21 comentários

De Nelson Marques a 10.05.2010 às 18:13

A grande, enorme, vantagem duma altura como a que vivemos é que permite, a quem quiser ver, separar os Homens da rapaziada!

À falta de Homens, haja quem o queira ser, o que também importa, porque nem todos o são de nascença mas antes, por revelação, se fazem.

Paz

De Garganta Funda... a 10.05.2010 às 18:30

Nesta campanha, o bardo Alegre é o bobo da corte.

Eu quero é que ele se pronuncie sobre o novo imposto sobre os salários; o aumento do IVA e outras medidas socráticas sob o signo «os pobres que paguem a crise!».

Ou ele também vai dizer que estas medidas são para «acalmar os mercados» e «combater a especulação»?

De Anónimo a 10.05.2010 às 19:44

Sim. Um senhor como o Rui Rio.

De Anónimo a 10.05.2010 às 20:39

O mais "interessante" do discurso (?) do alcaide foi saber que Barcelona, Milão e Manchester são grandes centros urbanos porque têm grandes clubes de futebol.
Parece que este senhor(?) descobriu o ovo de Colombo... não sei como pode o governo desperdiçar tal milagre que resolveria todos os nossos problemas.
E já agora alguém, nem que seja um dos companheiros de quadratura, explique a este senhor o que é uma caravela!

De Alves Pimenta a 10.05.2010 às 20:42

Lisboa tem o que quis. Votou no gajo Costa, ature-o até lhe dar o pontapé no cu que já amplamente merece.
Quanto ao bardo Alegre, não nos preocupemos: vai ter o lindo enterro a que vem a fazer jus.

De Belzebu Catita a 10.05.2010 às 21:16

Que país de saloios...

1. "Bola" (sem nenhum respeito).

2. "Papa" (com algum respeito pelo dono do blogue, pelo facto de se dedicar à parte mais abstracta e confortável de uma religião miserabilista que nunca se conjugou com Wagner e com nenhuma grandeza)

3. "Sócrates" (esse grande obreiro lusitano que, qual aventesma crónica do futuro, tem um Pitta - um refinado retornado do Império com a fractura em-si - para lhe fazer os versos. Meio combalido com a guerra, enfim, mas com o mesmo número de olhos que Camões ainda tinha na altura. Dois, por sinal.

Mas querem o quê, sinceramente?

No meio de tudo isto, só não percebo por que razão teve o Toy um AVC, mas amanhã nas conversas com a Júlia Pinheiro vou telefonar em tempo-real ("live" para os mais novos e para o pessoal que vive na Expo) e tirar isto a limpo.

De Karocha a 10.05.2010 às 21:32

LOOOLLLLLLLL JG.

De Anónimo a 10.05.2010 às 21:48

Hmmm... Tudo certo. A macacada e tal. Mas olhe que um senhor como o Rui Rio era capaz de ser o caminho mais curto para a irrelevância, não sei é se isso é significativo num país, de si, irrelevante.

De Castro a 10.05.2010 às 21:48

De Rui Rio, aprecia-se o esforço para separar o Porto do futebol. O Porto merece essa distinção há muito tempo.

Afinal de contas, é uma cidade normal, em que não há apenas uns deficientes monocórdicos a bradar contra os mouros, ainda que isso não apareça nas notícias.

Quer dizer, não sei se merece: a última coisa que tinha com grande valor foi extinta - o teatro de marionetas, o Rivoli... entregue à mediania cultural... Parece que querem fazer das cidades apenas casas e centros comerciais e antros de regionalismo bacoco.

Tudo o que é actividade intelectual livre é prejudicado em prol da ideia de que toda a gente no Porto é uma cambada de labregos que vive e respira futebol.

O Dr. Rui Rio também não ajudou quando achou que não deve haver notícias contra a CMP. O que é isto? Um tipo reclama e é contra a a Câmara do Porto? Mas que conversa vem a ser esta? Pensem nisto também antes de andar para aí a dar loas ao bicho.

De Anónimo a 10.05.2010 às 22:18

Da boca do Costa da câmara: cidades como Milão são o que são por causa do futebol. Este tipo será mesmo ignorante ao ponto de não saber que Milão é uma potência industrial de relevância internacional? Pensará que ali estão todos a fazer chuteiras de futebol ou será no gozo?

Comentar post

Pág. 1/3

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor