Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A DERROTA DO PENSAMENTO

João Gonçalves 27 Mai 08

«Sempre que Portugal está numa dificuldade maior são chamados à televisão os especialistas da morte assistida...» (Medeiros Ferreira). Pena é que pessoas como o JMF ou o JPP andem entretidos com o festival da eurovisão e com Marte, respectivamente, como se estivéssemos no paraíso entre palhaços ricos e pobres. A "derrota do pensamento" espreita onde menos se espera.

5 comentários

De Anónimo a 27.05.2008 às 14:35

Ó homem deixe o Pacheco em paz. E aquilo de Marte não é o que parece. É futebol de gente fina e intelectual

De joshua a 27.05.2008 às 16:53

Hoje, finalmente, fui abordado fisicamente pelo simpático Solicitador.

No meio da minha miséria, igual à de muitos, pois estou estendido ao comprido, morto e enterrado socialmente, diz-me ele que nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 239º do Código do Processo Civil, fico citado para os termos do processo executivo indicado e que me foi movido pelo exequente Banco Espírito Santo, SA: são 208.824,34 euros que eu, que vivo com cinco euros por dia, terei de pagar «or else».

Pelo que, nos termos do número 1º e 2º do artigo 813 do Código do Processo Civil (CPC) tenho o prazo de vinte dias para pagar ou para me opor à execução.

É por isso, por estes cacos e naufrágios, família a família, pessoa a pessoa, desesperadores reproduzidos aos milhares em Portugal, que Medeiros Ferreira, Antónios Vitorinos, que Josés Pachecos Pereira, que Mários Soares, e outras vozes de burro que, como diz, e bem, o David Oliveira do Pleitos, têm agenda (agenda de interesses, um discurso direccionado para e proteccionista de interesses, subordinados não à realidade ou à própria consciência, mas aos seus interesses e aos que lhos garantam) valem menos que o estrume de galinha no seu medíocre campeonato blogueano e mediático de sucesso!

Joãozinho, Joãozinho, que País é este? Quantas desgraças montanhosas pode o Futebol tornar opacas? Quanta morte e desmobilização interiores pode este país suportar para dar de beber ao deficit? Quantos sorrisos primoministeriais podem esconder o descalabro, o deserto, a licitação pelo menor preço-base de Portugal e dos portugueses?

Houve um dia na minha vida em que parecia haver amigos.

PALAVROSSAVRVS REX

De Anónimo a 27.05.2008 às 19:13

pabula da corvis, dement tibi lumina corvi
alimenta os corvos e eles te arrancarão os olhos
PQP

De Nuno Castelo-Branco a 27.05.2008 às 23:28

Por tudo isto que aqui li, creio que a coisa que todos esperam chegará mais depressa do que pensamos. E vai ser bonito...

De Anónimo a 27.05.2008 às 23:34

rápida reacção de JPP. depois de longos dias sem uma palavra no ABRUPTO, lá estão os textos para mais uns dias de barulho. esta pobre gente vai-se etretendo, e ainda não é desta.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor