Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

POR QUEM ELES SÃO

João Gonçalves 5 Abr 10

As pessoas - e demais fantasmas - que escrevem na blogosfera "por Sócrates" devem ter-se esmerado o dia todo para provar ao mundo a perfídia do Público. Mesmo sem José Manuel Fernandes, Sócrates, por quem eles são, já decretou que não se pode considerar aquilo um "jornal de referência", num rápido regresso aos tiques do absolutismo 2005-2009 em que nos ilustrava sobre o que podíamos ler, ver, não ler e não ver. A contrario, ele poderá ser considerado uma referência para alguém? Pode. Para estes louvaminheiros, pode. Apenas dois exemplos. Os assessores cumpriram a sua função e até citam esta pérola que diz mais do país do que de Sócrates, coitado, ou deles: «ainda está por provar que a incompetência arquitectónica de Sócrates tenha prejudicado os Portugueses.» E Pitta, esse túrgido político-bardo a caminho de se tornar num Alegre feito de peças "Lego", pergunta ao jornal onde perpetra se não há coisas mais importantes a "tratar" designadamente se «a visita do Papa ao Reino Unido, prevista para Setembro, pode estar em risco com a tentativa de advogados britânicos (subscrita por milhares de cidadãos) emitirem um mandato contra o chefe da Igreja, acusando-o de ocultação de crimes graves.» Coloquei o "mandato" em itálico porque Pitta, à força de querer ser mais mandatário do seu santinho de devoção do que os assessores, trocou o "d" de mandado judicial ou policial (adequado, aliás, à sua vocação patrulheira neo-fascistóide em prol da correcção e do referido santinho) na edificante prosa mista de lambusatória com acusatória. Como o Público não é de "referência", segundo o dito santinho dele, e não faz as perguntas que o mandatário quer que sejam feitas, por que é que Pitta não vai antes escrever para o bilhar grande?

5 comentários

De Anónimo a 05.04.2010 às 19:54

Já pensava que o Público era um caso perdido... Pode ser que me engane.

PC

De António P. Castro a 05.04.2010 às 20:19

Pela boca do serviçal socretino José Alberto Carvalho, a RTP acaba de classificar de "irónico" o texto arrogante, mentiroso e sem vergonha com que o falso engenheiro "respondeu" à notícia do Público.
Não restam quaisquer dúvidas sobre o triste futuro que aguarda Portugal, se não fizermos qualquer coisa para acabar de vez com isto.

De Anónimo a 05.04.2010 às 21:39

Ísto são peanuts comparado c/ os novos negócios na Libia, na Argélia, em Cabo Verde.
Sempre presentes os mesmos de sempre.
Já na cova da beira, nos quartéis do gepe do mai, no magalhães, nas casas da venezuela.
E tudo com a bandeira da caixa...
A guarda e os projectos com o valente, são merda antiga.
A moderna merda, é de mais qualidade e de outro gabarito.
Mas a mosca que a sobrevoa é a mesma.

De A.Bacelar a 06.04.2010 às 02:52

Eu diria mais:"Pita que os pariu"!
E aquele "tricano" FNV tambem anda a ajudar à missa do Sócrates.Esta porra está cheia de sacristães e de sacristas.

De Nuno Castelo-Branco a 06.04.2010 às 15:41

Ora, ora, um dia destes ainda perguntarei à Niza acerca do "antifascismo" Pitteiro. Lá em Moçambique, andava entretido com outras coisas bem mais divertidas.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor