Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O Presidente da República, eleito por sufrágio directo e universal, não tem de ser consensual. A figura do "presidente de todos os portugueses", introduzida por Eanes na recandidatura de 1980, é meramente retórica. Veja-se o caso francês da Constituição de 58, em vigor há mais de cinquenta anos, que deu presidentes tão distintos como De Gaulle, Pompidou, Mitterrand, Chirac ou Sarkozy. O regime português deve evoluir para a presidencialização, com outra Constituição e uma República Nova, como defendo. Em Outubro (dia 22), no renovado Centro Académico de Democracia Cristã, em Coimbra (e a convite do seu presidente, o Prof. João Caetano), procurarei explicar porquê.

13 comentários

De Paulo Carvalho a 30.09.2009 às 21:39

http://povileu.blogspot.com/2009/09/o-que-vale-portugal.html

De Nelson Marques a 30.09.2009 às 21:40

Por muito tentador que seja, nos dias que correm, falar em coisas "novas", pergunto-lhe: e se esse presidente que imagina respondesse pelo nome de José Sócrates, Pedro Passos Coelho, António Costa ou outros dos nomes de que se fala aqui?

Admito o pueril da pergunta, mas sei que a resposta que puder dar não o será.

Aproveito e lanço também a invectiva: não deixe de partilhar connosco, leitores, esse porquê.

1 bem haja

De João Carpinteiro a 30.09.2009 às 21:45

O caso da França é, a todos os títulos, exemplar. Se neste desgraçado país tivessemos ao menos um Sarkosy à frente dos seus destinos, pode ter a certeza de que o figurante que hoje ocupa São Bento, há muito que já estaria na prisão. Mas, infelizmente, nem Portugal é a França e nem Cavaco é Sarkosy, quanto mais um De Gaulle ou um Mitterand. Um presidente com verdadeiro poder em Portugal, teria sempre de passar (como diria Sarkozy) pela limpeza da «racaille» e «au Karcher»! They live.

De João Caetano a 30.09.2009 às 23:18

Caro João Gonçalves:

É com muito gosto que o receberei em Coimbra, no próximo dia 22, juntamente com o Prof. Medeiros Ferreira, para falar, no CADC, sobre a forma de governo denominada presidencialismo, que, de um ponto de vista prático, pode assumir diversas concretizações.
Como disse há pouco, na SICN, o seu colega de debate do dia 22 de Outubro, as próximas eleições presidenciais serão verdadeiras eleições presidenciais.
É muito oportuna esta discussão, sem dúvida.
Abraço.
João Caetano

De Anónimo a 30.09.2009 às 23:28

O CADC de saudosa memória! Julgava que tinha fechado as portas com o 25 de Abril.

De Anónimo a 30.09.2009 às 23:48

O Medina Carreira apoia o A. Costa





Lista reúne perto de mil nomes de diversas áreas
Lobo Antunes incluído “por lapso” na comissão de honra de António Costa
29.09.2009 - 14h43 Lusa
O escritor António Lobo Antunes foi incluído “por lapso” na comissão de honra da lista “Unir Lisboa”, encabeçada por António Costa, reconheceu fonte da candidatura à agência noticiosa Lusa.

A comissão de honra da candidatura socialista a Lisboa foi apresentada na segunda-feira, e reúne perto de mil nomes de diversas áreas, do ensaísta Eduardo Lourenço ao presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

O Sporting também está “representado”, com o presidente do conselho fiscal do clube, Agostinho Abade, e o ex-presidente e empresário Filipe Soares Franco. O constitucionalista Jorge Miranda, o fiscalista Medina Carreira, o presidente da Agência para o Investimento, Basílio Horta, Frei Bento Domingues, o arquitecto Carrilho da Graça ou o escritor Jacinto Lucas Pires integram igualmente a comissão de honra.

De Aires Vilela a 01.10.2009 às 00:25

Mas que surpresa pode haver no facto de Medina Carreira apoiar António Costa? MC não é socialista? Não foi ministro do PS?
Outros nomes são de gente desqualificada, como o Basílio, ou simplesmente irrelevante, para além do caso patológico do frei.

De AG a 01.10.2009 às 00:38

E depois? Masturba-se? Está contentinho? Conhece-os?

De Obviamente demito-o a 01.10.2009 às 04:31

Olha o CADC, quem diria. Mas este Regime tem evolução possível que não seja cortá-lo pela raíz? Tenho muitas dúvidas. Se não acabará mudado a bem ou a mal mas com estrondo dentro de um par de anos.

De ana laura a 01.10.2009 às 08:44

Neste momento Portugal devia encontrar uma solução presidencialista de Governo. José Sócrates, maugrado quem nele votou, não tem condições para governar pela deriva de corrupção e autoritarismo que, levaram o País à esquizofrenia. Tenho pena que Cavaco Silva não tenha essa coragem e, prossiga a cartilha constitucional. Sinto no ar um silêncio dos antigos presidentes socialistas, sempre tão rápidos a opinar. Os dois estão feridos de ilegalidades em Belém, onde manipularam e fizeram o que lhes apeteceu para que, esta "esquerda" se aguentasse. Quanto a Miterrand, sabia muita de escutas, tinha uma célula criada a partir do Eliseu. E para conhecer Miterrand leia-se Mr.Gluber, Le Secret, o médico que o acompanhou no último ano de vida.Soares teve um bom mestre e Sampaio foi um bom aluno.

Comentar post

Pág. 1/2

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor