Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A ABSTENÇÃO OU A GERAÇÃO DE OLHAR VAZIO

João Gonçalves 18 Jan 11


Uma das mais notórias "marcas" da presente campanha presidencial é a ausência da juventude. Não ando atrás de ninguém, na rua, mas pelo que vejo nas televisões, apenas gente de meia idade e rematados velhos se apresentam junto dos candidatos, seja expontaneamente, seja "enquadrados" pelas campanhas. As famosas "ondas" desapareceram porque a maioria que as formava - os "jovens" - ou está desempregada ou anda a esfolar os dois ou três neurónios que possui nos cursos de Bolonha e derivados precisamente para acabar no desemprego como os primeiros. Pela primeira vez a "juventude" está-se nas tintas para ser "cívica". À excepção dos moços das juventudes partidárias (de topo), o resto contempla-se no espelho da sua voluntária ou involuntária inutilidade narcísica. O grosso da abstenção virá destes neófitos de olhar vazio que desdenham a ideia de votar tal como desdenham, aliás, qualquer "ideia". O pacote da democracia - e os seus miseráveis enredos dos últimos anos - produziu esta "estirpe" alienada em torno do umbigo e de meia dúzia de amigos equivalentes. Não adianta explicar-lhes que nunca teriam chegado ao que são se não fosse esse gesto aparentemente frívolo, praticável de vez em quando, o do voto, sinal de maturidade e de responsabilidade. Quando vemos, porém, pseudo opinion makers tarimbados a apelar nos jornais e nas televisões à abstenção, com que autoridade podemos sugerir a estes zombies que se incomodem? Votar é tão direito como não votar. Mas a lamúria idiota contra o abstracto "eles" só vale se o direito - que é igualmente um dever - for exercido. O resto vem das palavras do esquerdista Sartre que escrevia muito bem apesar de zarolho. Deslizem mortais, não façam peso.

Adenda: Por falar em opinion makers, e até porque não tenho sido brando com ela ultimamente, é justo realçar as intervenções diárias de Constança Cunha e Sá na tvi24 acerca das eleições presidenciais. Ao contrário dos demais, Cunha e Sá tem tido pelo menos o mérito de "espevitar" os espectadores no sentido de lhes demonstrar que, por mais medíocre que ela seja, está em curso uma campanha e que no domingo devem ir votar. Para além de não se cansar de notar que, verdadeiramente, só uma pessoa está a concorrer a Belém e que o resto "concorre" apenas contra essa pessoa. Chama-se a isto campanha negativa e não consta que dê bons resultados.
Adenda2: A Helena Matos conta como a tsf "apela" à abstenção já que não pode transmitir directamente do Rato. Na antena1 a coisa é mais soft, apesar do "profissionalismo" regimental de Flor Pedroso e respectivos acólitos e acólitas.

29 comentários

De TMC a 18.01.2011 às 12:20

E sai mais um preconceito generalista, falacioso e inócuo para a mesa 3. O seu veneno é engraçado, dá para rir e espairecer mas depois enjoa. E é, acima de tudo, marca de alguém que já desistiu de quase tudo.

Cumprimentos zombies

De Anónimo a 18.01.2011 às 12:53

em época de exames e tendo de pagar a factura dos desvairos da última década os jovens estão fodidos! É por isso que não aparecem. Ainda os cravam para mais qualquer coisinha.

De Anónimo a 18.01.2011 às 12:55

Uma abstencao acima de 50% e o que o pais realmente precisa para comecar a limpar o esterco acumulado desde o 25/4. Votar Cavaco ou Alegre ou outro palhaco qualquer nao vai trazer nada de novo.
Luis

De joshua a 18.01.2011 às 13:06

No diz 23, ao contrário do que bolça ASS, também estará em causa um plebiscito indirecto à governação.

De Pedro Barbosa Pinto a 18.01.2011 às 13:09

Estarão os jovens "a esfolar os dois ou três neurónios que possuem" em outras coisas que não esta eleição da próxima "Rainha de Inglaterra", ou estarão os milhões de neurónios do João Gonçalves entretidos numa bacanal desenfreada?
Atenção às ressacas!

De Anónimo a 18.01.2011 às 13:34

«(...)o resto contempla-se no espelho da sua voluntária ou involuntária inutilidade narcísica. O grosso da abstenção virá destes neófitos de olhar vazio que desdenham a ideia de votar tal como desdenham, aliás, qualquer "ideia"(...)».

Quere-se dizer, esta lindíssima democracia fode-os a todos e depois quereria que eles participassem no circo ...

De Anónimo a 18.01.2011 às 14:13

«Alunos bolseiros do Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) vão ter de devolver o dinheiro da bolsa do Estado para este ano lectivo. Tudo por causa da aplicação das novas regras de atribuição que fazem com que muitos sejam excluídos do regime».

Uma Juventude "narcísica" de "olhar vazio".
Francamente ...

De Anónimo a 18.01.2011 às 16:16

Não penso que o seu jovem médio fosse votar Cavaco de qualquer forma. E se não votam ao menos não estorvam, ou não fazem peso como você preferir. Mas é assinalável a contribuição no combate à abstenção a que se têm prestado os outros candidatos na sua campanha miserável contra o incumbente, apelando ao voto neste de forma não intencional como um voto de revolta contra o circo em que têm transformado esta campanha como você mesmo reconhece, ou mesmo a campanha do ex-camarada Coelho, apelando a um voto contra todo o sistema. No entanto ambos estes grupos são outliers. Sobre o narcisismo, ainda não conhecemos a intenção de voto do jovem Cristiano Reinaldo. Será que vai votar no camarada seu conterrâneo ou vai-se abster? É que domingo é dia para curar a ressaca (ups outra vez as ressacas =)).
Merkwürdigliebe

De Anónimo a 18.01.2011 às 16:17

O desinteresse emerge sempre, quer se queira quer não, de uma ausência clara de soluções, de uma verificação empírica simples, sobre a impossibilidae de o objecto merecedor desse desinteresse, não ser solução para nenhum dos problemas dos desinteressados.

E estes tipos que andam armados em presidentes, a ficcionar uma importância que não têm, só poderiam, nesta altura do campeonato, ter alguma importância se fossem, no cargo pretendido, capazes de livrar o país de uns quantos que têm, de facto, importância mas que são objecto do mais vivo asco de quem ainda consegue estreitar um pensamento por entre as gorduras da fome.

este o problema sem solução, esta a razão para o desinteresse de nós todos!

Rita

De jjoyce a 18.01.2011 às 17:00

a juventude hoje em dia é maioritariamente estrangeira...

Comentar post

Pág. 1/3

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor