Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

OS MENINOS DE OURO

João Gonçalves 29 Jun 08


A jornalista da Antena 1, Eduarda Maio, escreveu a "biografia autorizada" do secretário-geral do PS e primeiro-ministro, intitulada Sócrates, o Menino de Ouro do PS (Esfera dos Livros). Quem consegue arrancar uma "biografia" a este homem sem qualidades de maior - ou seja, Sócrates é apenas mais um dirigente mediano na política do século XXI cheia de dirigentes medianos espalhados por todo o mundo -, merece, só por isso, aplauso. Se me der na telha - e se alguém me oferecer - lerei o livro com a maior atenção e darei aqui conta dele. Para já, apenas registo que a obra já propiciou um "momento centrão" a seguir com interesse. Apresentam a obra os drs. Vitorino, do PS, e Dias Loureiro, do PSD. Este último, para variar, não apareceu no congresso do partido nem foi visto ou ouvido a apoiar alguém. Politicamente é uma eminência cinzenta que Cavaco colocou no Conselho de Estado. De resto, é um puro homem de negócios. Amigo íntimo de Jorge Coelho - outro ex-membro do CE e outro grande homem de negócios -, Loureiro de certeza que não participa nesta "charla" por gostar de ler. Num momento de afirmação de uma liderança "nova" no seu partido, Dias Loureiro estaria a tomar por parvos aqueles que vissem nesta apresentação conjunta um gesto inocente. Como aqui tem sido repetido à exaustão, o regime tem manhas que a razão desconhece. Apresentar uma biografia de Sócrates não é um acto de cultura. É uma atitude política reveladora. De quê? De que o regime sobrevive fora do púlpito dos congressos e dos jantares com entusiasmos partidários ensaiados. À falta de uma elite digna desse nome, existem homenzinhos que, ao longo deste trinta e tal anos, foram tratando da vida dos partidos a que aderiram e, por essa via, tratando da vida deles. O que Vitorino e Loureiro celebram em conjunto (menos do que Sócrates, naturalmente, que a prazo deixará de contar) é essa cumplicidade "regimental" que os une. Muito depois de Sócrates ou Ferreira Leite desaparecerem de cena, eles continuarão por aí, com estes ou outros nomes. Porque são eles os verdadeiros meninos de ouro do regime. Ao pé deles, Sócrates é um mero menino de coro.

Tags

Inserir comentário

De
(moderado)
Este blog tem comentários moderados.
(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres
captcha

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor