Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

ALLARVIDADES

João Gonçalves 9 Dez 08

«Só pela vontade determinada de não estar calada e de ir chateando o seu sucessor se pode compreender a recente sugestão de Isabel Pires de Lima de um Ministério da Cultura e Turismo (que Manuel Pinho poderia então acumular), comprovando uma vez mais que na sua passagem pelo governo e nos sonhos de grandes eventos nada percebeu das concretas realidades e necessidades culturais do país.» A morte lenta da Orquestra do Algarve - que foi dirigida por Álvaro Cassuto, um homem sempre bem apoiado pelo regime, e que agora tem como director musical o competente Cesário Costa - é um dos sinais de que o "projecto Allgarve" não passou de mais uma alarvidade da propaganda a cargo do inefável Manuel Pinho. By the way, o que é que o delegado da região sul do ministério da Cultura, nomeado por Pires de Lima, tem lá estado a fazer? A criar cavalos?

O VIOLA-BAIXO

João Gonçalves 9 Dez 08

Pior que Constâncio, embora sem responsabilidades institucionais, é o fantástico Peres Metello que "comenta" a economia na TVI. É um esforçado "companheiro de caminho" do grande timoneiro para o sector "agitprop". Nunca se engana nas continhas dele. Como escrevia Eduardo Cintra Torres, "não há crise nem recessão. Aliás, a crise é “favorável” ao Governo, o que, seguindo alguns comentadores, parece tornar a crise excelente para todos." Lembra um viola-baixo do Titanic.

A INSUSTENTÁVEL INCONSTÂNCIA DO SER

João Gonçalves 9 Dez 08


O mais bem pago governador de um banco central na UE, o extraordinário dr. Constâncio, começou o dia a dizer que não íamos entrar em recessão técnica. Depois alguém lhe deve ter mostrado umas "fichas" - diferentes daquelas que costumam mostrar a Sócrates - e Constâncio lá admitiu que até ao final do ano a coisa "borrega". Dois trimestres consecutivos de crescimento negativo é no que dá, apesar da "prudência" politicamente correcta do governador. As coisas são, afinal, o que são. E nem sempre são aquilo que as "fichas" dizem.

"DEMAGOGIA"

João Gonçalves 9 Dez 08

«Provavelmente, os trinta deputados do PSD que faltaram à votação quiseram apenas demarcar-se da demagogia. E se tiver sido assim, merecem o nosso aplauso.» Para o autor, "demagogia" é presumivelmente não alinhar com a dra. Lurdes Rodrigues, com os drs. Lemos e Pedreira nem embarcar no pastelão em que eles todos andam metidos com o incansável Nogueira da "prestigiada" FENPROF o que justifica, pelos vistos e entre outros actos patrióticos, que não se cumpra a função de deputado. Por assim dizer, a falta dos deputados do PSD foi "a bem da nação" e, sobretudo, a bem do grande timoneiro. Por este andar, o Eduardo ainda acaba em Augusto Santos Silva da blogosfera.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor