Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O ESTRANGEIRADO CÁ DENTRO

João Gonçalves 15 Out 08


Por melhor que seja o convidado desta noite de Mário Crespo*, no Jornal das 9 da SIC-Notícias, nenhum chega aos calcanhares da "língua de prata" de Henrique Medina Carreira. Apesar de dizer mais ou menos a mesma coisa há muitos anos, nada disso, porém, lhe retira a razão essencial. E a razão essencial é que vivemos num "reino fantasioso" há muito tempo. Saímos do "cadaveroso" para o "fantasioso" sem verdadeiramente termos abandonado o primeiro, designado por Ribeiro Sanches. Medina Carreira é dos poucos que tem a coragem de fazer contraponto permanente ao nosso contemporâneo irrealismo. É um "estrangeirado" cá dentro.

Nota: Link para a entrevista. Imperdível.

*O entrevistado é António Nogueira Leite. Foi secretário de estado de Pina Moura e agora parece que é "guru" da promessa Passos Coelho. Vou passear o cão.

A MAÇADA

João Gonçalves 15 Out 08

Por coincidência, depois do estardalhaço com o conteúdo da famosa "pen" que se destina, comme ils disent, a "responder às dificuldades internacionais" (como se a "resposta" estivesse numa "pen" portuguesa), as bolsas regressaram rapidamente à realidade. Isto é, estão em perda. Uma maçada esta realidade.

A "PEN" OU A SAÍDA SUPREMA

João Gonçalves 15 Out 08


O serão "público" de terça-feira girou em torno de uma "pen" que alegadamente foi entregue ao dr. Jaime Gama. A "pen" contém o OE para 2009 e meio regime dedicou o dito serão a "descodificar" a "pen" que, tanto quanto percebi, só hoje será aberta. Ou seja, entre as 18h30 e o início da madrugada, a opinião que se publica e fala não tratou de outra coisa. Só um homem, Medina Carreira, se "ofendeu" por Mário Crespo o ter convidado para abordar o conteúdo de uma "pen" que ninguém abriu. E sugeriu (adequadamente) que os espectadores já deviam estar fartos da conversa suscitada pela "pen". O tema, aliás, merece esta frase de Eduardo Lourenço subtraída ao livro (significativamente) intitulado "Destroços":«ninguém melhor do que nós para transfigurar as situações sem saída na saída suprema.»

Tags

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor