Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

«A FORÇA DA MUDANÇA»

João Gonçalves 20 Set 08



Totalmente "obamizado", Sócrates apareceu em Guimarães como os velhos apresentadores dos eurofestivais da canção. De camisa aberta e suada, o secretário-geral do PS estava eufórico como quem conta os votos dos diversos países para apurar um vencedor. Mais do que a música do Gladiador, servia melhor ao cenário o recente Mamma Mia e os sons dos Abba. O espectáculo até contou com a presença desse extraordinário animador político que é o sr. César, dos Açores, prenhe de gravitas insular e disposto a gastar na sua reeleição uma pipa de massa. Comovedor, sem dúvida. Sócrates deu de barato que "o país está cansado da falta de ideias e de ambição", garantiu o "rumo" e apresentou o PS como "a força da mudança". Como de costume, o teleponto que lhe prepararam ignorou duas ou três banalidades. A primeira banalidade é o mundo. O PS tem uma enorme dificuldade em lidar com um mundo que não parece compreender as "ideias" e a "ambição" do seu secretário-geral. O mundo está errado. A contingência é uma invenção filosófica. Sócrates é que sabe. A segunda banalidade é o país. O país acolhe um bando de ressabiados e de má-línguas que não percebem a "força da mudança" que é o PS e o incomparável timoneiro que constitui o seu secretário-geral. O país, como o mundo, não tem "ideias" nem tem "ambição". Finalmente, e incluídos no referido bando, estão os partidos da oposição - uns histéricos, outros silenciosos - , isto é, igualmente "sem ideias nem ambição". No final dos anos 70, Vasco Pulido Valente publicou um livro intitulado O País das Maravilhas. Reunia crónicas dos anos em que Soares foi chefe do governo. Nessas crónicas, editadas originariamente em jornais, VPV tentou explicar, em vão, a Soares que não levasse o país tão alegremente para o fundo. Talvez conviesse a Sócrates, com as devidas adaptações, ler esse livrinho precisamente por causa das referidas banalidades: o mundo e o país. O circo de Guimarães é apenas uma pequeníssima amostra do "estilo" de propaganda que nos espera até Outubro de 2009. Há quase treze anos, salvo o miserável interregno de três da direita, que somos governados por essa fantástica "força da mudança" que é o PS. Treze anos, notem bem. Por isso, o que é que o PS e Sócrates querem "mudar" afinal? Mudá-los a eles?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor