Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O MUNDO QUE EU PERDI - 3

João Gonçalves 19 Ago 08



Fiorenza Cossotto e Plácido Domingo em Il Trovatore, de Verdi. Ópera de Vienna, direcção de Herbert von Karajan, 1978.

INTRIGA INTERNACIONAL

João Gonçalves 19 Ago 08

Sobre Pervez Musharraf, este post do Miguel Castelo-Branco. Quanto ao Cáucaso, andou por lá o bonzinho Guterres para convencer russos e georgianos a abrir "corredores humanitários" destinados às habituais vítimas da "geoestratégia" e da "geopolítica". Entretanto a NATO "ameaça" a Rússia e pondera admitir uma ou duas daquelas republiquetas que o "ocidente" produziu para servir de testas-de-ferro contra a perigosa Federação de Putin. Uma delas é, tipicamente, a Geórgia. Isto continua a prometer.

O "PONTALISMO"

João Gonçalves 19 Ago 08


Mário Crespo continua a saga "silly" em torno do PSD. Esta noite calhou - certamente por mera coincidência - a vez a outro "apoiante" do "jovem" Passos Coelho, o Pedro Marques Lopes. Puxou a ambos o pé para o "pontalismo". O "pontalismo" é uma "ideologia" de veraneio descoberta por meia dúzia de "comentadores" para zurzir em Ferreira Leite e passar os "tempos mortos" de Agosto. Quer o circunspecto Crespo, quer o sorridente Pedro - imaginamos imediatamente qualquer um deles, em Quarteira, agarrados a uma perna de frango assado e esmagados por uma prosa inimitável de Mendes Bota - defenderam que a presidente do PSD devia ter ido ao Pontal como se tal fosse uma obrigação "popular-democrática" irrecusável e o Pontal correspondesse a uma espécie de "convenção" partidária norte-americana onde os "confetti" são substituídos por palitos, bandeirinhas laranja e arrotos. Ora se há coisa que fica bem a Ferreira Leite é não alinhar no "pontalismo". O que é preciso (para sobreviver no saco de gatos desmamados que é o PSD) é que "alinhe" urgentemente qualquer coisa. Sobretudo para evitar que o PSD pareça entregue ao Deus dará e ao vazio apenas preenchido por tagarelas estivais.

AVENTURAS EM PEQUIM

João Gonçalves 19 Ago 08


O presidente do comité olímpico português, o quase eterno Vicente Moura (na linha do outro, o Madaíl), anunciou que abandona o posto no fim do ano. Não tenho acompanhado mas parece que a "participação" portuguesa em Pequim não tem sido famosa. Apercebo-me de gente que anuncia fins de carreira, desistências, fartações e outras heroicidades à altura do país que representam. Só a menina Vanessa e um outro qualquer, em "bronze", fizeram as "honras da casa". Vicente Moura pediu "profissionalismo e brio" e veio logo uma a terreiro para dizer que não tinha ido propriamente "brincar" para a China. Moura, por uma vez, esteve bem e respondeu que "a culpa não pode morrer solteira". Sucede que morre. Sempre estas entradas de leão com saídas de sendeiro. Não aprendem nem merecem nada.
«Enquanto fores feliz contarás muitos amigos; quando o tempo se tornar nublado estarás só.»

Ovídio

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor