Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

CONSCIÊNCIAS TRANQUILAS - 2

João Gonçalves 21 Jul 08

O Mário Crespo, sempre tão equilibrado, decidiu debater o caso Maddie, na Sic-Notícias, a partir da "via inglesa". Isto é, começa por partir do princípio que há na PJ uns tipos que escandalizaram a exemplar disciplina britânica com almoços de duas horas e conferências de imprensa dadas num inglês abaixo de "técnico". Está coadjuvado pela língua de pau do Rogério Alves, por coincidência advogado da "Kate" e do "Jerry". O delegado da PJ também não ajuda e o dr. Pinto da Costa ainda menos. O outro nem sei quem é. Com tanto Heidegger para ler, para quê perder tempo com isto?

LÍNGUA TROPICAL

João Gonçalves 21 Jul 08


O Doutor Cavaco Silva - aproveito para o classificar assim enquanto a "língua" o permite - promulgou o "acordo ortográfico" que "abrasileira" a língua portuguesa. O presidente porventura julga-se mais "moderno" pelo facto perpetrado e também deve imaginar que é bom (para ele, naturalmente) ficar associado a tamanha "gesta". Que lhe faça bom proveito porque ao português, ao meu português, não faz nenhum.

ESPECTÁCULO NULO

João Gonçalves 21 Jul 08

Decorre em Loures uma "manifestação" encabeçada pelos inevitáveis padre Melícias, Maria Barroso e Helena Roseta em que os devotos da causa "multicultural" vestem de "branco". Supostamente esta palhaçada destina-se a "juntar" as "etnias" africana e cigana num mesmo e salutar convívio. A "comunidade" cigana adequadamente não compareceu. Tem mais dignidade do que esta gente regimental, sempre disposta ao espectáculo nulo.

CONSCIÊNCIAS TRANQUILAS

João Gonçalves 21 Jul 08

Lembram-se dos contingentes policiais mandados para o Algarve em Maio de 2007? Das missas? Das "peregrinações" familiares à improvável praia da Luz? Da "voz do povo"? Das velinhas? Dos "sites"? Do circo montado à porta da PJ de Portimão? Das televisões? Do "Jerry", da "Kate" e do ursinho que já eram quase, por assim dizer, da nossa família? Pois bem. Este espectáculo produziu o fim abrupto de uma carreira policial, o arquivamento do inquérito e a continuação da ausência inexplicável de uma criança deixada a dormir no quarto do hotel com os irmãos enquanto os pais e os amigos jantavam por perto. Ignora-se se é viva ou morta. Ainda vai dar para, certamente, extorquir uns cobres ao Estado (o sr. Murat, muito adequadamente, vai reflectir sobre a hipótese e não sei se a Kate" e o "Jerry" não pensarão nisso) e para umas quantas conferências de imprensa do melancólico casal inglês, e dos seus advogados, em busca do tempo perdido. Como diria a minha amiga Teresa Ribeiro, tudo como dantes, quartel-general em Abrantes.

A EXTREMA DO REGIME

João Gonçalves 21 Jul 08

Não sei o que é que deu ao JPP para convidar o insuportável prof. Rosas para apresentar o livro da foto sobre os "extremas" e no que, presumivelmente, deram. "Extremas" da esquerda, naturalmente, porque nessa matéria ainda estamos num "estado infantil" em que apenas o "correcto" é permitido e nos pastoreia agora em versão "esquerda moderna" ou "social-democrata". Lá estarei sem ouvir o embotado do BE.

A FÁBULA

João Gonçalves 21 Jul 08

Estamos a entrar- como se alguma vez tivéssemos saído - naquele período de doce e mansa hibernação que tanto convém aos poderes mais diversos. Um país de irresponsáveis pode dar-se ao luxo de "fazer férias" de tudo ou de praticamente tudo. Como num título de um capítulo de Nietzsche, o mundo verdadeiro torna-se fábula. A malta aprecia.

O ASTRO MORTO

João Gonçalves 21 Jul 08


«Tenho um dia a começar, uma semana a começar. E é como se tivesse de erguer a pulso a vida toda e ela fosse um astro morto.»

Vergílio Ferreira

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor