Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

VIDAL, COLHEITA FORA DO MERCADO

João Gonçalves 5 Jun 08

Não há cá disto. Só plumas e lantejoulas caprichosas, muitas delas indecisas sobre o que verdadeiramente são. Na cultura, na política, na sociedade "civil", no jornalismo, na vida. I just played the game harder.

O VAZIO - 2

João Gonçalves 5 Jun 08

Depois de Canas, o sr. Lello. O sr. Lello, que agora é das "relações internacionais" do PS - como é que um partido com as responsabilidades do PS não tem vergonha de apresentar pessoas como o sr. Lello fora de portas? -, também veio "malhar" em Alegre. Com um argumento de merceeiro. O PS pagou a viagem a Alegre para ir aos Açores, logo o deputado não pode andar por aí a falar por si e, muito menos, em "ética", alegou Lello. Mentira, disse o PS dos Açores. Foi o governo regional que pagou a coisa para o bardo lançar um livro e tudo coincidiu com as "jornadas parlamentares" da seita. Não simpatizo com Alegre. Mas ao pé destes anões, Alegre parece-me um gigante.

O VAZIO

João Gonçalves 5 Jun 08


Vitalino Canas, inútil repeti-lo, é pouco mais que um político ridículo. Canas, com a sua sobranceria estalinista, permitiu que se desse importância a um rancho folclórico serôdio e a um fogacho político-musical sem a menor relevância. Canas é daquelas "vozes do dono" que só prejudicam o dono. Manuel Alegre, inspirado pela sua própria pessoa - estes trinta e quatro anos têm-nos, graças a Deus, dado de tudo -, sentenciou que ser de esquerda é "ser imprudente". E o PS de Sócrates, pela voz pífia e embotada de Canas, para mostrar que não é "imprudente", deu corda a esta pequena escaramuça. Se as coisas voltarem ao seu lugar "natural" no PSD, isto é, se a direita que se consolou magramente com Sócrates preferir o original (Ferreira Leite) ao "pretty boy" da não esquerda (Alegre serve justamente para "explicar" isto), o PS terá muito com que se "coçar". Os "três tristes tigres" do PSD que se degladiaram recentemente para "salvar" o partido do interregno "menezista", são pouca coisa comparados com a balbúrdia que espera o PS, ainda com e depois de Sócrates. É que o vazio é algo que, mais tarde ou mais cedo, se paga caro.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor