Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

PAÍS PUSILÂNIME

João Gonçalves 9 Mar 08



«Os regimes, em Portugal, morrem de caquexia. Os médicos que o assistem estão tão doentes como o paciente. A desesperança de quem a tudo assiste estriba-se no reconhecimento da cobardia de quantos, conhecendo o desfecho, nada dizem. Portugal é, decididamente, um prodígio de sobrevivência. Conseguir viver tanto tempo com tão maus governantes e povo tão impassível perante a sua própria desgraça é coisa rara, digna de figurar nos anais do sobrenatural.»


Miguel Castelo-Branco, in Combustões


Adenda: Só um país destes é que "comemora" a fuga da coroa para o Brasil. Chamam-lhe, para sossego e ignorância dos coevos, a chegada da corte ao Brasil. Raul Brandão, em El-Rei Junot, conta, com ironia e desprezo, as cenas protagonizadas pelos cortesãos, junto ao cais, em Lisboa, dias antes do embarque para a colónia. Os que agora embandeiram em arco com o grande feito, deviam ler o livrinho do Brandão. A pusilanimidade nacional não nasceu com estes democratas.

O ÓBVIO E O OBTUSO

João Gonçalves 9 Mar 08

Acção e menos moralismo que disso o regime tem de sobra. Do que é que o meu amigo está à espera para fazer o óbvio contra o obtuso?

CONTRA UMA EUROPA DE MONOS

João Gonçalves 9 Mar 08


A esquerda plasticina europeia, tão do agrado do comentadores "isentos" como a D. Teresa de Sousa, prepara-se para mais umas vitórias de Pirro. O sr. Zapatero deverá ganhar ao chocho do sr. Rajoy e em França, nas municipais, talvez Sarkozy pague as últimas leviandades mediáticas com umas perdas autárquicas. Isto significa alguma coisa? Nada. Apenas a continuação da mediocridade política que grassa na Europa há muitos anos, desde que certa gente morreu ou se retirou. A Europa precisa de conflito político e não de burocratas da política ou de manequins de montra. Pode ser que, uma vez mais, a economia ajude a precipitar as coisas. E os "países emergentes", mais ficções do que outra coisa, também. É preciso acção contra estes monos "democráticos" que não há meio de arredarem pé.

A CARTILHA

João Gonçalves 9 Mar 08


Vale a pena ler este post de um "socrático" irritado, sobretudo porque - espécie rara - é uma forma de vida inteligente. Apenas duas observações. O dr. Santos Silva, dos Parlamentares, é um homem amável que também é uma velha "raposa" educada no velho MES. Aliás, "isto" está a radicalizar-se porque, como recordava Villaverde Cabral a Mário Crespo, muita da gente que nos pastoreia tem um passado radical. Cabral, aliás, sabe do que fala porque andou por lá tal como Lurdes Rodrigues. Não é por acaso que, nestas aflições, Sócrates desaparece. Falta-lhe o "músculo" e o engenho de um passado de extrema-esquerda ou, para os devidos efeitos, de um passado qualquer. Por isso, a peroração de Santos Silva sobre o PC não surpreende. Nem a "dureza" de Lurdes Rodrigues. São todos "sociólogos", esse curso esotérico que, prudentemente, Salazar não deixou florescer nas universidades do Estado Novo. Isto é, aprenderam todos pela mesma cartilha.

Tags

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor