Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

UM BLOGUE

João Gonçalves 21 Fev 08


Pelo Atlântico descubro um blogue destinado a lembrar Francisco Lucas Pires nos dez anos do seu desaparecimento. FLP foi meu professor e alguém com quem conversei e aprendi muito fora dessa circunstância académica. Era um intelectual inteiro, um homem justo e bom que faz falta a esta democracia descerebrada. Esta homenagem talvez ajude as gerações mais novas a entenderem que a política pós-25 nem sempre foi um local mal frequentado. Já agora, que se reeditem os seus livros e se publiquem inéditos.

RIBEIRO, O OUTRO E O MESMO

João Gonçalves 21 Fev 08

Augusto M. Seabra sobre Pinto Ribeiro, a grande "esperança" da esquerda na cultura. «José António Pinto Ribeiro tem a seu desfavor dois óbices de monta. O primeiro, é a sua proximidade a Berardo, sendo que era inclusive o elemento do Conselho de Administração da Fundação por acordo de ambas as partes – e foi péssima entrada na matéria o próprio Berardo ter feito saber que tinha sido Pinto Ribeiro a telefonar-lhe a comunicar a sua nomeação e que ele era como “um médico que dá consultas à borla”. A segunda é a sua proximidade como advogado ou mesmo sócio a algumas figuras artísticas ou empresas culturais das que tem maior capacidade de discurso e pressão pública.» Até agora, a invisibilidade do ministro que "podia ser o que ele quisesse" aumenta a suspeita de que não foi este Ribeiro que Alexandre Melo "soprou" aos ouvidos do chefe do governo. Será que, afinal, havia mesmo o outro?

COSTA NO SEU LABIRINTO

João Gonçalves 21 Fev 08


Deve ser duro para um politicão como António Costa estar à frente de uma autarquia na qual não só não pode fazer nada, como tem de espremer-se como contabilista. Tudo, aliás, começou mal. A lei das finanças locais (dele) da qual, ironicamente, é a primeira vítima, poucos votos, uma assembleia municipal em sentido contrário, Roseta, o "Zé", o invisível dr. Negrão e a sombra das derradeiras presidências pairam sobre Costa como abutres. Custa muito criar espaço próprio no deserto "socrático". O que Costa seguramente nunca pensou foi que custasse tanto. Habitua-te, pá.

A ZONA J DO PSD

João Gonçalves 21 Fev 08

No dia em que Sócrates se comemorou, armado em Obama de trazer por casa, o pobre dr. Menezes arrastou-se pela "zona J", a Chelas. E lá terá dito, a propósito dos dinheiros da Somague, que aquilo não eram coisas do "seu" PSD. O país agradeceu a informação até porque ninguém ainda tinha conseguido perceber qual era o PSD do dr. Menezes. É que se o "seu" PSD é aquilo que tem sido, mais a recuperação dos desastres de tráfego de Barroso e Lopes, então mais vale fechar a porta. A debandada de Barroso constituiu - convém recordar - o acto fundador da mediocridade subsequente. Menezes e o "seu" PSD são a "zona J". Pior é impossível.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor