Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

UM LIVRO

João Gonçalves 11 Fev 08


Daqui a pouco, no Grémio Literário, é lançado este livro de um velho amigo sem o qual nunca teria conhecido os "fascinantes" meandros da redacção de um jornal. Mas isso foi no tempo em que estava vivo. O João, pelo contrário, nunca deixou de estar. Marcelo Rebelo de Sousa apresenta.

Tags

MEIA ILHA,MEIO NADA

João Gonçalves 11 Fev 08

Portugal está "empenhado e disponível para estabilizar a democracia timorense". Muito bonito. Da última vez que estivemos "empenhados e disponíveis", na sangria de 1975, viu-se o resultado. Depois, em 99, alimentou-se aquele folclore de rua contra a Indonésia cujo resultado também foi brilhante. Finalmente, chamar democracia a um regime esquizofrénico é continuar a não perceber nada do que ali se passa. Se nem eles percebem, como é que nós podemos perceber?

Tags

PALHAÇADA

João Gonçalves 11 Fev 08

Desde há 10 anos, com a Expo, que Portugal vive de "eventos". Quando acabava um, começava a preparar-se a próxima tenda de circo. O último, o Euro de 2004, obrigou à construção de não sei quantos estádios de futebol, um bem de primeira necessidade. O sr. Madaíl, presidente eterno da federação da bola, queria agora outro, para 2018, e os seus comparsas, como o insuportável Scolari, lamberam logo as beiças. Felizmente o Presidente da República veio cortar cerce este novo "desígnio" artificial. Já chega de palhaçada.

SI NON È VERO, È BENE TROVATO

João Gonçalves 11 Fev 08


Não sei se isto é verdade, mas a única vez que alguém dos blogues telefonou para o "fixo" que tenho na secretária onde trabalho (no meu local de trabalho) - um número que nem eu fixei - foi alguém que escreve no blogue que o Francisco cita. Fê-lo de forma agradável, apesar do ar "como-vês-sei-muito-bem-o-que-fazes-e-onde-trabalhas", depois de eu ter escrito qualquer coisa "desafiando-o" para o Chiado como no saudoso século XIX. Convidei-o para um café que amavelmente recusou por "não viver em Lisboa" e "vir cá poucas vezes". Como houve uma voz que se identificou, se ela voltar a ligar, eu informo-te, Francisco. Si non è vero, è bene trovato.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor