Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU
Não caíram os parentes na lama ao Chefe de Estado e Presidente da República, Cavaco Silva, por ter homenageado o seu antecessor D. Carlos I, em Cascais. «Neste momento em que se completam cem anos sobre a trágica morte do rei D. Carlos, é nosso dever honrar a memória de um português que sempre procurou servir a pátria», disse o PR. Era apenas disto que se tratava, coisa que os anões da esquerda parlamentar não perceberam. Nunca aprenderam nem esqueceram nada, apesar de alguns possuírem cursos superiores incluindo o de história. Coitadinhos.

REPUBLICÍDIO

João Gonçalves 1 Fev 08

1. Sócrates passou ao estatuto de vulnerável. Quando chefes de gabinete passam a secretários de Estado ou a outra coisa qualquer, é sinal que o círculo se fecha. Não seria possível a um governo de maioria absoluta arranjar melhor?
2. Melhor, bem melhor do que isto, para Sócrates, só mesmo a permanência do autarca de Gaia à frente do PSD. Vale três ou quatro maus ministros que ficaram e uma boa meia dúzia de irrelevantes ajudantes.

POR UM REGIME DECENTE

João Gonçalves 1 Fev 08


Na Universidade Católica, Rui Ramos citou uma expressão de D. Carlos. O rei, numa carta, explicou que chefiava uma "monarquia sem monárquicos". Nos dois últimos anos de vida, com João Franco, D. Carlos desejou um regime decente e o fim do "rotativismo". Republicanos e membros dessa "monarquia sem monárquicos" conspiraram para que isso não acontecesse. Falharam o golpe de 28 de Janeiro. Decidiram-se pela eliminação física, faz hoje cem anos. Estamos, vai para um século, em república. A 1ª, manifestamente, não foi um regime decente. Foi uma reles ditadura. O Estado Novo repôs alguma decência nas coisas, todavia perdeu-se no tempo e no Ultramar. Não acabou decentemente. Agora vivemos sob uma república que pretende comemorar-se a si mesma daqui a dois anos, dirigida por gente que anda sempre com o credo da "ética republicana" na boca e com demasiado lixo escondido nas algibeiras. Tal como D. Carlos velava por uma "monarquia sem monárquicos", nós vegetamos numa república desprovida de ética republicana. Este já não é um regime decente.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor