Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

UMA SUSPEITA

João Gonçalves 19 Ago 06

Oxalá eu me engane, mas parece-me que a guerra no Médio Oriente é como os nossos fogos. Não tarda nada, está de volta.

O AFILHADO

João Gonçalves 19 Ago 06


Simpatizo com esta "ideia politicamente incorrecta" do Jorge Ferreira. Estou literalmente farto do actual "formato" do prof. Marcelo da mesma forma que, suspeito, ele estará farto da sua própria caricatura. Todavia, como isto é uma democracia, é preciso aparecer, tornar a aparecer e aparecer outra vez. Marcelo não há-de querer "acabar" como o putativo padrinho. Ele lá sabe qual é o seu Pontal.

O PONTAL

João Gonçalves 19 Ago 06


Quando Cavaco Silva era primeiro-ministro e presidente do PSD, passou inevitavelmente pela "festa do Pontal", o must algarvio da estiagem social-democrata. Foi numa dessas passagens que emergiu a figura do "homem do leme" que faria escola. Cavaco disse que o país tinha um rumo e que à frente do leme estava alguém - ele próprio - que era o penhor desse rumo. Mal ou bem, tinha razão. Na altura, para o país e para o partido ele era efectivamente - não obstante as patifarias de Belém - "o homem do leme". A mitologia em torno do Pontal foi, aos poucos, desvanecendo-se. Em 95, presidia Fernando Nogueira, houve concorrência com o PS de Guterres para ver quem tinha mais assistência. Porventura terá sido essa a última vez que o Pontal despontou politicamente. Daí para diante, fosse por que fosse, acho que ninguém tem a mais vaga memória do que lá foi dito e por quem. Este ano criou-se um pequeno drama, piroso, em torno da "festa". O organizador, o poeta algarvio Mendes Bota, lembrou-se, na ausência de Marques Mendes, de convidar essa grande figura nacional que é o autarca de Gaia, o dr. Menezes. Estavam previstos mais ornamentos que, atenta a conta em que se têm, prudentemente se afastaram. Refiro-me ao "herdeiro" mais ilustre do funesto "barrosismo", o dr. Morais Sarmento, e à "promessa" eterna e politicamente nula, o dr. António Borges. Realmente, com gente desta, o que é que o dr. Marques Mendes, estando, como se presume, de perfeito juízo, lá ia fazer?

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor