Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A CABEÇA DENTRO DE ÁGUA -1

João Gonçalves 14 Jul 06


1. Não, este blogue não acabou. Está apenas de férias. Há dias, o PR passou pela região e recomendou moderação aos autarcas na construção civil. Ele que experimente fazer um "roteiro" só para o "imobiliário". Nem precisa de andar muito. Basta-lhe circular pelas redondezas do seu local de nascimento. E as rotundas, meu Deus. As rotundas. E o fraquejar da frequência. Um país que precisa seriamente de meditar no "sucesso" prometido. As "férias" dos autócnes são um bom momento para instalar um barómetro no rabo de cada português. Normalmente vem a família toda, da avó aos bisnetos, as carrinhas e as geladeiras. Restaurantes, nem vê-los. Quando tirarem o barómetro, lá mais para Setembro, haja alguém que tire conclusões.

2. Leio nos jornais que os resultados das provas dos 9º e 12º anos são desastrosos. Português e matemática, como de costume, com patamares risíveis. Deixar entrar nas universidades esta gente - onde parece que até há mais vagas - é ajudar a afundar tudo isto mais um bocadinho. Ontem, no Diário de Notícias, um "estudante" de 16 anos resumia bem a coisa: não estudou, teve 1 numa cadeia e pouco mais noutra, mas como lhe "dava para passar", para quê preocupar-se? Quanto a física e química, a ideia do governo de escancarar as portas das universidades aos meninos e meninas do 12º com negativas - e, depois, logo se vê -, também resume o essencial. O secretário de Estado, um rapaz que até já foi do CDS e que possui um facies inconguente com o cargo que desempenha, acha que os resultados, "em geral", até são melhorzinhos dos que os do ano passado. Ninguém lhe arranja um explicador ou ele contenta-se com a mediocridade do "sistema"?
3. Sócrates esteve bem na televisão - é, aliás, onde ele está melhor - explicando que anda a "aprender" com Cavaco, como já antes tinha aprendido com Guterres, Sampaio e Soares. Olha-se para ele e percebe-se que, melhor, é impossível. Ele é, sem dúvida, o melhor de muita coisa que não presta. Tem um louvável espírito de missão pública e um "passo" que não é acompanhável por muitos dos que o rodeiam. Infelizmente para ele, o mundo continua a rodar e a Europa também, nem sempre no melhor dos sentidos. O "futuro" que a contabilidade e a mercearia tentam garantir, está em muitas daquelas criaturas-desperdício que aspiram ao "canudo". Vale a pena?

4. Por falar nelas, um episódio de praia. Os algarvios, pelos vistos, são muito ciosos da sua infalível masculinidade. Três rapazolas passaram ontem o dia "à cata" de congéneres do sexo oposto, de preferência com sotaque distinto. Lá apareceram duas, uma gordalhufa e uma candidata a "bo derek" quando crescer. Dois dos rapazes ficaram "a ver navios" e a mergulhar. O outro, mais franzino e de aparelho nos dentes, foi dar uma volta com a teenager vaporosa e voltou agarrado a ela. Foram ao banho, onde o rapaz exibiu a sua destreza marítima e beijoqueira. Os amigos riam-se, sobretudo da pequena crise da erecção indisfarçável por debaixo do calção de banho. E, de súbito, tudo a mãe da jovem vamp levou, tirando-a dali. Os calções acalmaram-se e hoje, o pobre lá anda de um lado para o outro, com o seu "ipod", à espera da sua Godot de ocasião. Quando tinha a idade deles, também dei para aquela vasto peditório do "boy meets girl" e "girl meets boy", amores de praia com fim marcado para Agosto. Entretanto, dei-me conta de que havia outros Godots por quem esperar, normalmente em vão. Muitos vieram, ficaram um bocado e, depois, como lhes competia, partiram. Raramente sobrou um nome. Há, claro, o mar - sempre o mar -, um céu limpo para admirar e a cabeça dentro de água. O pior mesmo é quando a tiro de lá. Até amanhã.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor