Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

RECTIFICAÇÃO E ALEGRIA

João Gonçalves 1 Jul 06

Pensando bem, não é tanto uma questão de "orgulho e preconceito", mas antes de gostos. É também pelo João que me apercebo que a habitual babugem do regime, para cima da bola, já começou. A "alegria" do engº Sócrates é directamente proporcional à anestesia histérica que tanto jeitinho lhe faz.

BACH VS. SCOLARI

João Gonçalves 1 Jul 06


Há cerca de duas horas, na praia deserta, ouço música. Talvez por me ver com "headphones" , um sujeito aproxima-se.
- "Como é que está?"
-"Perdão...?"
- "O jogo..."
- "Ah. Não faço ideia. Isto é Bach."
- "Quem? Esse não conheço. Deve ser inglês".

CELEBRAÇÃO - 2

João Gonçalves 1 Jul 06


Hoje há mesmo o risco de rebentarem de alegria.

UM PASSO

João Gonçalves 1 Jul 06

A abolição da pena de morte de morte em 1867 - faz hoje anos - representou um passo de gigante contra o nosso secular e persistente primitivismo instintual e cultural.

LA VRAIE...

João Gonçalves 1 Jul 06


... andou por aí esta semana. Não se compara à propaganda electrónica do governo, nem com nenhum chutador de bola. É, felizmente, autêntica.

GOSTOS

João Gonçalves 1 Jul 06


João: V. é bem melhor do que isto. Nunca passou pela cabeça de ninguém exautorar o seu desvelo púbere pelos seios - aliás, belíssimos, partindo do princípio que ainda são fruto da natureza - da Scarlett Johansson. Pessoalmente prefiro o rabo do Jonathan Rhys-Meyers. E, do que conheço - e só conheço o que leio -, duvido que o Eduardo Pitta aprecie Boy George. Todavia, se apreciar, o que é que nós temos com isso?

"CANTANDO E RINDO"

João Gonçalves 1 Jul 06


"Sócrates tem sorte ou a sorte cada um a faz escolhendo o dia de ontem para garantir que não houvesse ondas com a saída de Freitas do Amaral? Lá vamos, pois, cantando e rindo...</span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span> </span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span>"

José Pacheco Pereira in Abrupto

</span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span></span>

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor