Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

AUSÊNCIA

João Gonçalves 24 Jun 06


Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome

Ou numa terra nua


Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Sophia de Mello Breyner Andresen

PORTUGAL DO PEQUENINO

João Gonçalves 24 Jun 06


Jorge: um país que começa com o filho a tratar assim a sua mãe, não pode ser levado a sério.

NEGROS HÁBITOS

João Gonçalves 24 Jun 06


Outro artigo do "Público" de ontem merece destaque. Maria de Fátima Bonifácio escreve sobre a escola, a disciplina, o ministério e os horríveis pais das horríveis criancinhas. "A ideia de pôr os pais a avaliar os professores daria vontade de rir, se não fosse grave. (...) Grande parte dos pais que têm actualmente os filhos na escola são analfabetos ou pouco menos do que isso. Não possuem um vestígio de idoneidade para se pronunciarem sobre a qualidade dos docentes, para não mencionar os muitos que não possuem idoneidade moral. Depois, outra grande, grande parte despeja os filhos na escola e não quer saber o que lá se passa. Em Portugal, a maioria dos "encarregados de educação", por incompetência ou desinteresse, ou ambas as coisas combinadas, vivem inteiramente divorciados da vida escolar. Só vejo vantagens em manter pais destes à distância. E não me venham com o exemplo da América ou da Finlândia, onde os pais e as suas associações se envolvem intensamente na gestão escolar: convém não esquecer que, infelizmente, estamos em Portugal". Subscrevo.

SUPÉRFLUO?

João Gonçalves 24 Jun 06


Num artigo publicado ontem no "Público", o dr. José Miguel Júdice incensa Cavaco e Sócrates, apelidando-os de "irmãos siameses". Como a peça não é irónica, sou forçado a levar a sério as considerações do ilustre antigo bastonário da Ordem dos Advogados. A "tese" em si - óbvia - não merece grandes divagações. Só um ponto, porém, me chamou a atenção. A dada altura dos "elogios", Júdice sai-se com esta: "o Governo de Sócrates já fez mais num ano no sentido de corrigir situações inadmissíveis no aparelho de Estado e de intervir para reduzir custos". Com o devido respeito, não era com esse mesmo Estado - o das "situações inadmissíveis" e onde é preciso "reduzir custos" - que o dr. Júdice queria contratar, para efeitos de assessoria técnico-jurídica, através da sua luxuosa sociedade de advogados? Será que, nessas condições, o "Estado" já agradaria mais ao dr. Júdice e deixaria de ser, por assim dizer, supérfluo?

LIDO

João Gonçalves 24 Jun 06


O "Expresso" é um jornal que, apesar do peso, se lê em cinco minutos. O desta semana vale por duas coisas. O artigo de Miguel Sousa Tavares sobre "os escritores", onde avulta um "retrato" divertido do "satânico" Salman Rushdie, e uma definição muito precisa da Feira do Livro de Frankfurt: : "feira de gado de escritores". A segunda peça é um artiguinho destinado a eliminar putativos procuradores-gerais da República. O mais visado é um tal dr. Artur Costa, obscuro magistrado, cuja pequena "biografia" é revelada pelo jornal. Segue-se o cortejo dos habituées cada vez que se fala em substituir o PGR. Moral da história: não será nenhum daqueles.

LÁ LONGE

João Gonçalves 24 Jun 06


Xanana Gusmão e a sua esposa desceram vagamente à terra para o primeiro proclamar que tinha ganho "a guerra". Perante tamanha lucidez, adivinha-se o pior. Como se isto não bastasse, o sr. Alkatiri, putativo ex-primeiro-ministro, lembrou-se de Jorge Sampaio, entre outros, para ajudar a compôr o desgraçado ramalhete timorense. Nunca soubemos lidar com Timor a não ser por breves instantes e praticamente sob o fio da navalha. O que os autócnes menos precisam é de lágrimas, a grande especialidade desse sentimentalão da política que é o dr. Sampaio. Como o assunto é outro e mais sério, o Paulo Gorjão "subiu a parada" para Bill Clinton. Timor-Leste não me interessa para nada, mas o bom senso, como princípio das coisas, já me contenta. E, no "saco de gatos" em que tudo aquilo ameaça transformar-se - com a Austrália a tratar naturalmente da sua vidinha - a sugestão do Paulo pode fazer sentido. O resto é pouco mais que risível.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor