Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

LER OS OUTROS

João Gonçalves 20 Mar 06


José Medeiros Ferreira, no Bicho Carpinteiro, "O erro compensa". No Minha Rica Casinha, este link para "os nove anos são demais" do sr. Blair.

"INTOLERÂNCIA"

João Gonçalves 20 Mar 06

Jerónimo de Sousa não gostou de ver o seu partido fora do Conselho de Estado. E, vai daí, acusou o PR de "intolerância" o que, vindo de onde vem, dá direito a, pelo menos, uma semana de riso político. Independentemente do juízo que se possa fazer das escolhas presidenciais - e o meu, como já aqui foi dito, não é dos mais positivos - cabe indiscutivelmente ao presidente pôr no Conselho de Estado quem ele bem entender, já que se trata de um órgão para seu "aconselhamento". A quota dos cinco membros foi, por isso, preenchida segundos os critérios de Cavaco Silva - eleito não apenas à revelia como com a acrimónia total do PC - e não exactamente em consonância com a visão do mundo do sr. Jerónimo de Sousa. O Parlamento também não os escolheu, nem a ninguém do BE, por sinal. Temos pena, mas paciência. E nem sequer o exemplo de Sampaio, que enfiou Carlos Carvalhas na sua quota, deve ser invocado. O PR não é um filantropo politicamente desinteressado ou um benemérito de serviço. Cavaco não tem necessariamente de "seguir" Sampaio nesta matéria como em outras. Se o faz melhor ou pior, logo veremos com o decurso do tempo. Agora invocar "intolerância" a propósito disto, é apenas risível. Não chega sequer a ser um facto.

UMA BANALIDADE

João Gonçalves 20 Mar 06

Via Abrupto, ler este artigo do Village Voice, "The Irresistible Banality of Same-Sex Marriage" . "Gay-rights activists should not underestimate the power of banality. I'm reminded of a friend who wrote his grandfather a 14-page, single-spaced coming-out letter. After saying all the right things, the grandfather added: "And by page eight, I have to say that I was thinking, 'All right, all right, I get it, you're gay". The coming-out story is now a cliché, and we should celebrate that politically, if not aesthetically. Marriage is headed in the same direction, and we should celebrate that as well. For if we cannot persuade our opponents with high-minded argument, we can still bore them into submission with wedding pictures."

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor