Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

M.A.C.E

João Gonçalves 10 Mar 06

Ao saber disto, decidi "fundar" o M.A.C.E: o Movimento de Apoio à Continuação do Espectro. Não é por nada. Mas não me resigno a uma fugaz aparição blogosférica da Constança e do Vasco Pulido Valente. Dá-me vontade de ir embora a seguir.

LA CIFRA

João Gonçalves 10 Mar 06

La amistad silenciosa de la luna
(cito mal a Virgilio) te acompaña
desde aquella perdida hoy en el tiempo
noche o atardecer en que tus vagos
ojos la descifraron para siempre
en un jardín o un patio que son polvo.
¿Para siempre? Yo sé que alguien, un día,
podrá decirte verdaderamente:
No volverás a ver la clara luna,
Has agotado ya la inalterable
suma de veces que te da el destino.
Inútil abrir todas las ventanas
del mundo. Es tarde. No darás con ella.
Vivimos descubriendo y olvidando
esa dulce costumbre de la noche.
Hay que mirarla bien. Puede ser última.


Jorge Luis Borges

ENCAIXAR

João Gonçalves 10 Mar 06

"Pela amostra de ontem poderemos dizer que nos próximos tempos haverá um Presidente a falar claro e um Primeiro-Ministro a encaixá-las. Se o país ganhar com isso e não é difícil depois de tantos anos de desastre político como foram os últimos, já não será nada mau."

Jorge Ferreira, "O Presidente", in Tomar Partido

A MAIS

João Gonçalves 10 Mar 06

Quando já praticamente nos tínhamos esquecido dele, eis que Freitas do Amaral, em Salzburgo, volta à carga. No rescaldo de debate parlamentar do "topete", da revisitação psicanalítica das suas relações com o CDS e da "compreensão" que manifestou perante as turbas ululantes e violentas dos mundos islâmicos, Freitas tratou agora de chamar ignorantes aos que o criticaram. Adiantou que "não reformulava essa frase [a da "compreensão"], apenas talvez a explicasse a quem não sabe aquilo que só os ignorantes podem ignorar" e que "juridicamente compreender significa perceber as causas e condenar significa discordar e considerar negativo o facto". Esta escolástica jurídico-patética e a adjectivação utilizada pelo MNE não são recomendáveis a um ministro de Estado. Aparentemente Freitas nunca compreendeu bem o lugar que ocupa no governo e nem consegue, com um módico de bom senso, interpretar a realidade. Está, sem dar por isso, cada vez mais a mais.

WHY

João Gonçalves 10 Mar 06

Por que raio é que as pessoas são mentirosas? Deu-me assim* , não sei porquê, para esta interrogação recorrente do Greg House.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor