Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

QUANTO BASTA

João Gonçalves 9 Mar 06

O discurso de posse de Cavaco Silva confortou-me. Ao contrário daqueles que viram nele a "retoma" da "pose" de chefe de governo, eu fiquei satisfeito por perceber que este vai ser um presidente diferente. Previsível, como disse outro dia o dr. Portas, porém diferente. Cavaco falou de "exigência" para além da mera - tantas vezes hipócrita - "cooperação institucional". Isso é bom. Os poderes constitucionais do PR não servem apenas para proferir banalidades. O PR não deve ficar refém do jargão parlamentarista ou do "presidencialismo do primeiro-ministro", tão defendidos pelas "agendas" mediáticas e pelo politicamente correcto. Tem de ter um pensamento próprio e não ter receio de, se for esse o caso, ser o liderante institucional do regime. É quanto basta.

O GESTO

João Gonçalves 9 Mar 06

No final da cerimónia da tomada de posse do novo Chefe do Estado, seguiu-se a habitual e entediante sessão de cumprimentos. Desde os convidados estrangeiros ao mais anónimo cidadão presente, praticamente toda a gente passou pelo Salão Nobre da AR. Até Santana Lopes, um homem indiscutivelmente cortês, foi apertar a mão de Cavaco Silva. Todavia quem se esgueirou pela chamada "esquerda baixa" foi Mário Soares, desaparecido desde o dia 22 de Janeiro, que fugiu indiscretamente dos cumprimentos como o diabo da cruz. Como burguês bem educado e como político experimentado, Soares, por uma vez, não esteve à altura da sua biografia e do seu estatuto "senatorial". A sua idiossincrasia não lhe permite aceitar em bons termos a emergência definitiva do "camponês de Boliqueime" como supremo magistrado da nação. O gesto - feio - é só o que sobra.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor