Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

TRUMAN

João Gonçalves 23 Fev 06

De vez em quando lembro-me e lembro a amigos e conhecidos uma pequena parte do prefácio de Música para Camaleões, de Truman Capote. Este filme com o seu nome parece que anda à volta da "criação" do seu mais famoso livro, In Cold Blood, algo a que o autor diz ter sido conduzido por causa de "um instinto misterioso". No entanto, o Capote que eu prefiro está antes no primeiro livro mencionado e noutros como Súplicas Atendidas ou Os Cães Ladram, livros de crónicas, de retratos e, neste último, do relato de uma interminável viagem pela Europa e pela Rússia em boas companhias. "Rich and famous" é mais ou menos o "ambiente" em que Capote, com a sua invejável língua de prata, vivia. Mordeu-a várias vezes, mas não foi isso que o matou. Gore Vidal comentou o seu desaparecimento com a pior das mordacidades: "it was a good career move". Volto ao princípio, a Música para Camaleões. O "chicote" de que Capote fala no prefácio, aplica-se a muitas coisas nas nossas vidas e não exclusivamente ao acto da escrita. Eu, pelo menos, sinto-o diariamente bem como a "inclemência" que ele associa à escrita e que eu associo a quase tudo. É a "negra loucura" onde eu - como ele - "evidentemente" estou, "com o baralho de cartas e o chicote que Deus me deu". "Quando Deus nos concede um dom, dá-nos também um chicote; e esse chicote destina-se unicamente à autoflagelação".

FESTIM NU

João Gonçalves 23 Fev 06

Um bando de energúmenos, tratados gentilmente pelos costumes e pelo regime como "crianças", executaram fria e sadicamente um homem no Porto. Quando terminaram o festim, deitaram-no para um poço num prédio em construção. O homem em questão é-nos apresentado como "travesti", "toxicodependente" e "sem abrigo" e as "crianças" pertencem às oficinas de S. José, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos. Avançou o habitual batalhão de polícias e de sábios da Lei Tutelar de Menores para aplicar "sanções". A seu tempo aparecerão os psicólogos sociais com as suas "equipas-projecto" para "acompanhar" as criancinhas criminosas. Supôe-se que terão ficado "traumatizadas" e, mesmo que esse não seja o caso, os psicólogos sociais encarregar-se-ão de arranjar qualquer coisa para se entreterem nos seus relatórios inócuos. Eu limito-me a citar o Eduardo Pitta: "o mergulhador do Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto que retirou o travesti do fundo do poço deparou-se "com o corpo a boiar de bruços, com as calças desapertadas e baixadas [...] a vítima tinha escoriações nas nádegas." Comentários para quê?" Sim, para quê?

KILAS

João Gonçalves 23 Fev 06


A RTP dá-nos hoje, provavelmente lá para as tantas, a possiblidade de revermos o filme Kilas, o mau da fita, de José Fonseca e Costa. E de vermos Mário Viegas, esse extraordinário actor português precocemente desaparecido, ao lado de Lia Gama Paula Guedes ou de Milu, que faz de "tia". A música é de Sérgio Godinho. É a uma tia escandalizada, a Milu, que Viegas/Kilas se dirige num momento de desabafo mais vernacular: "as mulheres são todas iguais, são todas umas putas...". A ver ou rever.

ANTES DE CAIR

João Gonçalves 23 Fev 06

Pela Joana Amaral Dias fico a saber que o sr. ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, disse ao Público que as afirmações que proferiu sobre a polémica os cartoons correspondem a frases que "foram truncadas", "deturpadas" e alvo de "simplificações grosseiras". É Freitas no labirinto do respeitinho. E é sempre assim que se começa antes de cair.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor