Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

ESQUIZOFRENIA

João Gonçalves 15 Fev 06

Parece estar a gerar-se um pequeno movimento na blogosfera mais "política" no sentido de Freitas do Amaral ser removido oportunamente do governo. Não sei se é assim que Sócrates "funciona" ou se comove. A ver vamos. De qualquer maneira, todas as "reacções", acções e omissões de Freitas nos remetem para o "antigamente". Não apenas para o "antigamente" no sentido de "antigo regime", mas para uma coisa mais "ontológica" e grave que revela a falta de densidade da criatura que se reclama "centrista" (este "centrismo", diga-se de passagem, também é politicamente uma nulidade). Freitas é um homem permanentemente "desfocado" e, em política, isso é pura esquizofrenia. Como se diz na gíria, ele é "muito antigo" mesmo quando quis ser muito "moderno", como nas posições extravagantes contra os EUA. E é para esse "antigamente" que, mais tarde ou mais cedo, regressará.

COM POUCO

João Gonçalves 15 Fev 06

Pela enésima vez, o governo prepara-se para alterar a legislação em matéria de processo penal. Da última vez que o PS se meteu nisto, com outro Costa, o António, "os efeitos" acabaram por se estatelar precisamente aos pés de António Costa, na altura líder parlamentar do partido. Em Portugal, país onde abundam juristas e jurisconsultos, é forçoso empregá-los a legislar. Não existe um módico de estabilidade legislativa em praticamente sector nenhum. Cada governante que passa, espreme-se para deixar uma "marca". Alberto Costa, já na encarnação "guterrista" de 96, sonhava com o cargo de ministro da Justiça. Sócrates fez-lhe a vontade. E Costa, naturalmente, quer que a "história" o consagre. Consola-se com pouco.

O DEPUTADO

João Gonçalves 15 Fev 06


Vi-o outro dia, na televisão, em Viana do Castelo. Devidamente "limpo" de alguma frivolidade, é bom que ele exista.

MEMÓRIA

João Gonçalves 15 Fev 06

Existem solidariedades que não podem ser acidentais.

"O ENVELOPE 9"

João Gonçalves 15 Fev 06

"À pala" do "envelope 9" - aquela espécie de lista telefónica elaborada à volta do processo "Casa Pia" da qual constava, entre outros, o número da cabeleireira da Sra. de Souto Moura e o telefone fixo do dr. Sampaio -, agentes da PJ, "comandados" por um juíz de instrução criminal e por magistrados do MP, irromperam pela instalações do tablóide 24 Horas, mandaram parar os computadores, fizeram cópias de discos rígidos e, fatalmente, constituiram arguidos alguns jornalistas. Foi por causa deste "envelope 9" que o dr. Sampaio falou ao país, indignado, há cerca de um mês, prometendo levar a coisa até às últimas "consequências". Foi igualmente por causa do "envelope 9" que o sr. PGR estimou "inquirir" tudo rapidamente e, por o não ter feito, apareceu a "dar explicações" no Parlamento em que o titubeante contraditório político permitiu que "brilhasse". É, pois, aparentemente no âmbito do tal processo de investigação "rápida" que esta investida contra o 24 Horas se insere. Eu detesto o 24 Horas, naturalmente. Todavia não posso deixar de relevar como "extraordinária" a "reacção" dos órgãos de investigação criminal, "apenas" quase um mês depois dos factos consumados. Se o tablóide publicou aquilo, alguém lho fez chegar. Nunca mais me hei-de esquecer de uma tarde, há uns anos, em que encontrei numa esplanada um então famoso jornalista especializado em "detectar" processos judiciais em "segredo de justiça" a ler tranquilamente uma cópia de uns autos quaisquer. Se eu quisesse, também a tinha lido. Tudo o que "rodeia" o caso Casa Pia normalmente fede. O "envelope 9" é apenas mais uma peripécia e é bem provável que as "buscas" incluam ainda os escritórios de alguns advogados de defesa. De acordo com as autoridades criminais, houve "acesso indevido a dados pessoais". Pois houve. Resta saber a quem é que esses "dados pessoais" estavam confiados e quem é que promoveu o tal "acesso indevido". Os jornais, tablóides ou não, precisam de sangue, suor e lágrimas como de pão para a boca. A questão é achar o dador. Será que é isso que procuram? A sério?

A RELIGIÃO OFICIAL

João Gonçalves 15 Fev 06


"O Ocidente que deixou de acreditar fosse no que fosse, acredita fervorosamente na saúde. Não se percebe este amor ao corpo. Um indivíduo que não fume, que não beba, que se obrigue disciplinadamente a uma dieta punitiva e faça exercício sem parar ganha o extraordinário privilégio de trabalhar muito mais, durante muito mais tempo. Ou, pior ainda, acaba por cair numa velhice patética e por morrer entubado e espicaçado e com médicos que o tratam como quem trata o problema de uma rã. Não espanta que a esquerda goste deste exercício de melhoramento do homem. É repressivo e abre um belo e vasto campo à intolerância dos não-fumadores. Quando qualquer mentecapto pode perseguir um tabagista como um ente sub-humano, a populaça aprecia. Até Hitler era dado a esse desporto. Como dizia o outro, não tarda muito que ninguém se lembre como a vida era doce, antes da saúde se tornar a religião oficial."
Vasco Pulido Valente in O Espectro

DESEJOS

João Gonçalves 15 Fev 06


Como corpos belos de mortos que não envelheceram
e estão fechados, com lágrimas, em esplêndida tumba grandiosa,
com rosas na cabeça e nos pés jasmim -
desse modo parecem os desejos que desapareceram
sem serem cumpridos, sem nenhum deles ser dignado assim
com uma noite do prazer, ou manhã dele luminosa.

Konstandinos Kavafis

APROXIMAÇÕES AO CARNAVAL

João Gonçalves 15 Fev 06

Quando eu for grande, quero ser Fátima. Todos os portugueses de boa-fé que se dirigem ordeiramente às repartições públicas para cumprirem as suas obrigações como cidadãos, ponham os olhos nos bons exemplos e não saiam de casa.

ALGUNS ANTECEDENTES MITOLÓGICOS

João Gonçalves 15 Fev 06


A águia sublevou Ganimedes. Três facas
no chão de encontro a uma parede incendiada.
A submissa ferocidade do amor.
Nunca soube de onde vinha. Vinha. Tocava
à porta, tomávamos um café. Saía.
O que tentamos para amarem o que somos.
Na selva de interditos o longe de dentro
tem a medo sossegos sem nenhum lugar.


Joaquim Manuel Magalhães

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor