Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

STATUS ANXIETY

João Gonçalves 7 Fev 06


A seguir esta recomendação da Carla:" Status Anxiety, um documentário de Alain de Botton, hoje, às 22h30, na 2:". Continua para a semana.

DO RESPEITINHO

João Gonçalves 7 Fev 06

Corre grave indignação pela blogosfera pela "posição" acocorada do doutor Freitas do Amaral, ministro dos Negócios Estrangeiros, em relação ao assunto dos dias. Não sei de que é que se admiram. Como lembra o Vasco Pulido Valente, Freitas do Amaral, neste ou em qualquer tempo, é uma das graves sumidades nacionais em matéria de "respeitinho". E a passagem pela ONU só serviu para piorar as coisas na sua pusilânime cabeça. Freitas continua a olhar para o mundo da mesma maneira "arrumadinha" como escreveu as suas sebentas de direito, antes e depois do 25/4. É, na sua embotada ingenuidade, um seguidor daquela tão estafada frase de Séneca: "não há bom vento para quem não conhece o seu porto".

O HOMEM QUE SORRI

João Gonçalves 7 Fev 06


Hoje "enchi-me" de execráveis produtos do Ocidente e da "civilização". Para conseguir um módico de eficência laboral, pus uns auscultadores e ouvi a Caballé e a Cossotto na Norma, do sr. Bellini, páginas do Rienzi, do sr. Wagner - uma opção devotadamente reaccionária já que era a ópera preferida de Hitler-, algum Rigolletto, do sr. Verdi, para evitar os excessos de sofisticação e, finalmente, Bach, na fase mais melancólica do dia. Este é o meu mundo, mesmo nos meus piores momentos. Quando viajo, designadamente para países árabes, levo-o comigo. Há aqui uma grande diferença, de facto. Eu posso "levar" o meu "mundo" para qualquer lado. Existem, porém, "mundos" que não "viajam". Dito isto, confesso que já estou levemente enjoado com a polémica dos cartoons, da liberdade de expressão e das queimadas. Parece que andamos a comer uma "pescadinha de rabo na boca" enquanto a escalada aumenta. No meio desta retórica toda, algures, numa primitiva montanha, há um homem que sorri descansadinho. E essa é que é essa.

THE KINDNESS OF STRANGERS

João Gonçalves 7 Fev 06


No final de "A streetcar named desire", de Tennessee Williams, Blanche, enlouquecida, é arrastada da sua loucura - e por causa dela - para o desconhecido, supostamente para a "cura" num local próprio para desvalidos da consciência. Pelos comentários que vão ficando nos posts, mesmo os anónimos, percebo que há por aí muitos "strangers" cuja "kindness" devia servir de lição a meus muito conhecidos e "amigos". "I have always depended on the kindness of strangers". Tentarei não desiludir, pensando numa estrofe do Joaquim Manuel Magalhães que pus aqui outro dia: "talvez haja na calamidade um resto que não é calamidade/isso nos faz viver."

RUPTURAS

João Gonçalves 7 Fev 06



desistências e demissões que são sinais de vitalidade, de vontade de continuar, rompendo e deixando o vazio a falar sozinho. É dessas que eu gosto. "Tod und Verfklärung", desculpem-me o meu "ocidentalismo" decadente.

O MISANTROPO

João Gonçalves 7 Fev 06


Eu, é mais na ópera.

OPA

João Gonçalves 7 Fev 06



Afinal hoje ainda acordei assim, à espera de uma oferta pública de aquisição do "Portugal dos Pequeninos". Em certos meios, mais sofisticados, também é conhecido por "Portugal Telecom".

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor