Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

...

João Gonçalves 22 Ago 03

QUALIDADE DE VIDA

O País oficioso determinou que tinham morrido umas boas centenas de compatriotas à custa do calor. Mesmo assim, e na melhor tradição das estatísticas obscenas da GNR, em que se evidencia que "houve menos x mortos em relação a idêntico período do ano passado", como se isso servisse de consolo a alguém, também os serviços "competentes" da área da saúde vieram com umas ridículas e fúnebres continhas acerca da mortandade canicular. Aparentemente ainda ninguém se tinha lembrado disto. Foram precisas as notícias de França para se perceber que, por cá, também havia vítimas. Claro que ninguém sabe ao certo nada. O mesmo se passa com os hectares efectivamente ardidos. Há números para todos os gostos. Nestas alturas é que se compreende melhor o País insane em que vivemos. Nada nem ninguém pode ser levado a sério. Eu já nem a mim me levo a sério há muito tempo. É tudo uma questão de qualidade de vida.

...

João Gonçalves 22 Ago 03

PETIÇÃO

Já não bastava alguns dos "vizinhos" da lista da direita (links) estarem de férias. Agora, vem o Guerra e Pás dizer isto:

Nos filmes que via em criança sempre me fez confusão que no fim aparecessem duas palavras: "the end". Mas hoje percebo que qualquer coisa que acaba tem, pelo menos, o direito a mais que uma palavra.

Este blog termina aqui.

é o fim
.

Eu espero que esteja a brincar. Deixe-se estar que está muito bem. Quanto aos outros, que voltem depressa. Não quero que o José Manuel Fernandes se lembre de fazer um blogue sobre, por exemplo, abelhas.

...

João Gonçalves 22 Ago 03

CANDAL ABRUPTO

O Dr. Carlos Candal é uma figura assaz pitoresca de Aveiro, que parece ter saído directamente de um qualquer recanto obscuro e esquecido da 1ª República, para o PS. É advogado e tem uma maneira muito própria de demonstrar o que lhe vai na alma. Quando, em 1995, ele, o Abrupto e o Dr. Portas foram os cabeças de lista dos respectivos partidos, por Aveiro, nas eleições legislativas que colocaram Guterres em S. Bento, Candal brindou os colegas das outras listas com mimos extraordinários, pois não percebia o que é que estavam ali a fazer, dizia ele, de "páraquedas". E fez circular uma diatribe contra Portas, que JPP fez chegar a Lisboa à velocidade do som, o que em nada impediu que tivesse aí começado uma brilhante carreira política, por entre mercados, feiras e peixeiras. No O Independente , Candal "bate no ceguinho", ou seja, em Ferro. Acusa-o de tímido e de transitório, e recomenda o respectivo despacho sumário da criatura. O encanto do PS reside nesta bio-diversidade em que todos estão de "pedra e cal" com Ferro e simultaneamente doidos por se verem livres dele. Candal, na sua infinita libertinagem verbal, limita-se apenas a ser mais abrupto do que os outros, logo, mais honesto.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • João Gonçalves

    Primeiro tem de me explicar o que é isso do “desta...

  • s o s

    obviamente nao é culpa do autor ter sido escolhi...

  • Anónimo

    Estou de acordo. Há questões em que cada macaco se...

  • Felgueiras

    Fui soldado PE 2 turno de 1986, estive na recruta ...

  • Octávio dos Santos

    Então António de Araújo foi afastado do Expresso p...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor