Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A FOGUEIRA E A GASOLINA

João Gonçalves 5 Fev 06


Por razões de força maior, fui forçado a prestar mais atenção à minha pessoa do que normalmente gosto. Tal infeliz circunstância fez-me deixar para trás jornais, blogues e outra trivia que eu consumo como "lexotans". Depois, num almoço ajantarado na Trafaria, em redor de um "fondue cavaco" (juro), comecei finalmente a entrar nos mistérios dos cartoons e das bandeiras queimadas. Os jargões habituais já foram todos utilizados. A "dignidade" do "outro", a "imprensa livre", as "civilizações" e até o distraído Bush pediu, por causa do petróleo, "respeito". Sócrates também. Nós não podemos esperar entender o "outro" da mesma forma que não se deve aguardar que o "outro" nos entenda a nós. Os últimos anos foram passsados do lado de cá a excitar precisamente o "outro". Não houve "pensamento politicamente correcto" ou literatura melancólico-progressista que não aplaudisse e "puxasse" por aquilo a que Eduardo Lourenço, há muitos anos, apelidou, com felicidade, de "o triunfo do recalcado". São os mesmo, aliás, que hoje falam no "direito à indignação". Acontece que o "recalcado", na sua versão original ou de segunda ou terceira geração "europeia", se limita a atear fogos com a gasolina que o ocidente "esclarecido" e "amigo" lhe forneceu. Todos querem ser verdadeiramente "superiores" no seu primitivismo. E a "liberdade" não é para aqui chamada. Não sei do que é que se admiram.

3 comentários

De Anónimo a 05.02.2006 às 15:42

Análise confortável esta.
O programa segue dentro de momentos em Damasco, Amã, Beirute, Teerão,etc, etc...
Sendo um petulante de 1.ª água, MST tem alguma razão quando escreveu o Cerco, não o Equador, Jesus!

De lusitânea a 05.02.2006 às 15:46

Se bem entendi a solução passa por:
-Acabar com os do politicamente correcto a começar pelos comissários das boas vindas e os do SOS....
-Depois com o acabar das vindas não devidamente controladas(expulsão de ilegais)
-Depois ainda deixar de dar pão de ló a porcos(as ajudas da UE)
Se não tivesse sido essa a ideia aqui fica a minha...

De alexander's boy a 05.02.2006 às 16:11

Quem diria! Com uns hábitos assim tão monásticos, pular a cerca e ir comer um fondue à Trafaria!
Qual é a diferença entre Garcia Pereira, o Hamas e o autor deste poste?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor