Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

SARMENTO PERONISTA

João Gonçalves 24 Jun 08

O TGV é um colossal embuste. Mesmo a Espanha já anunciou que não há linha até Badajoz. Dito isto, e porque a obsessão com o vitesse não é uma tolice exclusiva de Sócrates e Lino, não vejo - até pelo princípio da não consignação orçamental e por causa da gestão dos fundos comunitários - como é que se substituem linhas e comboios pela caridadezinha "social" recomendada pelo regressado Morais Sarmento. Este "peronismo" básico é um mau começo para as hostes de Ferreira Leite. E a senhora não tem manifestamente vocação para Eva Perón.

10 comentários

De Anónimo a 24.06.2008 às 15:42

A economia finlandesa, sentindo o colapso da URSS, caíu 12% entre 90/93, o rendimento per capita desceu abaixo da m+edia europeia e os défices orçamentais treparam acima de 5%. Para sair desta crise profunda, mantendo o seu generoso Estado-Providência, apostou na liberalização do mercado, mas garantiu a paz social implementando uma forte rede social para suportar as consequências do desemprego que superou os 15%. Hoje, sem TGV's nem outras megalomanias, tem um elevado ritmo de crescimento económico, excedente orçamental, lidera vários índices de competitividade e não tem problemas de desemprego. Se MFL está a pensar nesta estratégia a ajuda social encaixa. Há por aí casos dramáticos. Enfim, aos nossos governantes, ou candidatos, temos que dizer-lhes que não se esforcem a inventar a roda, que sigam os bons exemplos e não sejam faraónicos. Já temos pirâmides que cheguem.

De António de Almeida a 24.06.2008 às 16:40

-Ainda por cima não conta com Menezes e Marco António para conduzirem os "descamisados".

De Anónimo a 24.06.2008 às 18:07

Tudo neste PSD é, de há muito, "um mau começo". Vieram carradas de massaroca da UE, mas devido ao mau começo cavaquista deu no que deu: um paizeco falido, pindérico, pedinte e cheio das eufemísticamente chamadas "questões sociais". E foram os maus começos Barrosistas. Os péssimos começos Santanista. O desgraçado e sabotado (inclusive por ele) começo Menezista. Estampado ao comprido de tanto mau começo, o PSD em desespero de causa e agarrado ao fio da navalha, vai ao Jardim de S. Amaro buscar o Pacheco Pereira para guru de um novo, e tanto quanto até agora se viu, péssimo começo. E logo enquadrado pelo Borges, Aguiar Branco, etc. Eu cá não quero ser agoirento mas que elas andam por aí não me restam dúvidas nenhumas.

De Anónimo a 24.06.2008 às 18:18

Se a Espanha concretizar a linha de TGV até Badajoz à velocidade de cerca de 300Km./hora,Madrid ficaria a cerca de 2 horas de Lisboa em vez das cerca de 6 horas actuais por auto-estrada.Com saida e chegada ao centro de cada cidade.Não vejo como o Estado espanhol pode excluir a Extremadura da sua rede de alta velocidade que já serve grande parte do seu território.É uma questão a seguir com atenção...A distância de Lisboa à fronteira é curta;o terreno plano é favorável;donde o investimento total não é astronómico.Com 2 vantagens.Não é pensável que Portugal fique eternamente excluido da rede europeia de grande velocidade,cuja importância será crescente ao longo do Século.Seria como se o País em meados do sec. XIX tivesse decidido abdicar do combóio.Por outro lado,o potencial económico,turistico,financeiro,cientifico da ligação Lisboa-Madrid é enorme,mesmo só tendo em conta o volume conjugado de ambas as populações.Por muito que isso custe aos nossos nacionalistas.A atracção pelo Atlântico dos Castelhanos fechados no interior da árida Peninsula é real,sobretudo se considerarmos que do outro lado,na Catalunha,a hostilidade anti-Castelhana vai num crescendo.Por tudo isto a ligação TGV à fronteira é o unico dos grandes investimentos que faz sentido.O resto dos projectos TGV são um embuste.Tenho as maiores duvidas ácerca de um novo aeroporto que não seja o da Portela.E de auto-estradas está o País cheio.Quanto aos "pobrezinhos"têm as costas largas mas lembremo-nos de que na ausência de crescimento económico não há politica social consistente e sustentável.Depois de 10 anos de estagnação Portugal precisa de empresas e de uma Economia que voltem a crescer.Com um novo Governo,claro!

De Anónimo a 24.06.2008 às 18:21

quem come todos os dias não avalia a pobreza encoberta que vai na grande Lisboa
radical livre

De FranciscoB a 24.06.2008 às 19:35

É a Credibilidade...

De joshua a 24.06.2008 às 20:28

A credibilidade começa a cheirar a populismo caridoso sôfrego, um impulso sarnento. Mas na verdade, é somente a Sarna pelo Poder.

PALAVROSSAVRVS REX

De Nuno Castelo-Branco a 24.06.2008 às 23:28

Dizia ele há umas duas horas na SIC notícias, que o PSD está renovado. Pois está, com aqueles que lá mandavam há uns três anos.

De Anónimo a 25.06.2008 às 11:43

Já agora, se é do conhecimento geral que em Espanha não vai haver linha até Badajoz, como se explica que a dra. Ferreira Leite ainda há pouquíssimas semanas dissesse na entrevista a Judite de Sousa que não tinha ideias assentes sobre o assunto do TGV?

De Joao Quaresma a 26.06.2008 às 13:22

I told you so. I did, I did.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor