Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A GUARDA

João Gonçalves 10 Out 06


O governo, através do MAI, pediu - e pagou, naturalmente - a uma "consultora" um estudo reorganizativo da GNR que, a ser levado à prática, acaba com ela tal como a conhecemos. A GNR tem uma "tradição" que este "estudo" obviamente não respeita. Todavia não é por aí que isto é criticável. Eu iria mais longe e fundia as duas forças policiais ou, pelo menos, acabava com a "natureza militar" da Guarda e reforçava a componente policial, a preventiva e a repressiva. A GNR possui uma estrutura de comando obsoleta e inadequada aos dias que correm. É dirigida por oficiais-generais oriundos da tropa - e ninguém respeita mais a tropa do que eu -, mas não tenho a certeza que deva ser assim. Durante dez anos, a Inspecção-Geral da Administração Interna propôs a sucessivos governos e ministros "Costas" várias alterações ao funcionamento da Guarda, sem nunca ter precisado de consultoras externas para nada. Lá se conseguiu um "estatuto disciplinar" específico e pouco mais. António Costa nunca simpatizou muito com a IGAI, vá-se lá saber porquê. Agora mandou-a a correr para o Porto por causa de umas perseguições que correram mal. E dizer para os jornais que, na dúvida, o melhor é "deixá-los fugir" (aos delinquentes), como sugeriu o actual inspector-geral, também não ajuda nada. Os órgãos de controlo da administração pública têm uma missão pedagógica que não deve ser subestimada. Não devem servir só para apagar fogos quando os interessa apagar.

4 comentários

De nanda a 10.10.2006 às 22:20

As consultoras externas, tipo “delloites” – cujos funcionários são chamados com precisão de “deletes” – são optimas porque têm as costas largas.
Tomam-se decisões drásticas, e quantas vezes precipitadas, descurando as vozes da experiência e do bom senso, ignorando a cultura ancestral das empresas, cultura essa que as fez crescer e ser respeitadas no meio, e a culpa nunca é das administrações. Estas continuam com as mãos limpas. Foram as análises fundamentadas em “power point” dos “deletes” que decidiram apagar a b ou c. Os que ficam vão acumulando ... acumulando. Os livros de reclamações começam a ter utilidade... mas os”deletes” são persistentes e têm um objectivo. Um dia tomarão conta de tudo...tornar-se–ão indispensáveis.

... mas isto não tem nada a ver com a GNR.Fugi do assunto. Porque será?

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor