Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

CONTRA O DESCANSO REGIMENTAL

João Gonçalves 14 Abr 09

Uma crítica nao ofensiva - política, portanto - ao cartaz da dra. Ferreira Leite espalhado pelo país, tao diferente da bojarda da eurodeputada Gomes. E, já agora, daqui de Bruxelas, segue um voto. Desejo que o nome que a dra. Ferreira Leite guarda tao guardado a sete chaves, para encabecar a lista das europeias, seja o do dr. Marques Mendes. O dr. Mendes foi um competente líder da oposicao trucidado oportunamente pela tribo e pelos "macbrides" do PS e do PSD, na altura a darem os primeiros passos na canalhice que tornou estes quatro anos seguramente num dos piores períodos da "democracia" portuguesa. O dr. Mendes conhece o país e, para chegar aqui, é preciso primeiro falar com país e, de preferencia, ganhá-lo. O dr. Mendes tem condicoes para isso. O dr. Rangel é um bom líder parlamentar que o país nao terá seguramente tempo para conhecer. É pena que aqueles "heróis" a que o regime chama, sem se rir, de senadores, se encolham e prefiram o descanso dos seus interesses. Ora do que o país agora menos precisa é de gente descansada.

16 comentários

De Anónimo a 14.04.2009 às 14:39

João,

Preocupa-me que tenhamos chegado a um nível da nossa política em que o que se discute é o cartaz e não a pessoa ou as suas ideias (recordo que ainda há bem pouco tempo o nosso Dreyfus local considerou uma ofensa pessoal um cartaz em que o retratavam como Pinóquio).

Mas já que se vai por aí, o que ninguém ainda disse foi que o cartaz reflecte, e bem, a pessoa e as suas ideias: sobriedade, recusa total do espectáculo, solidez, verdade.

Razão pela qual, nunca tendo votado no PSD, vou votar em Manuela Ferreira Leite.


rm

De Anónimo a 14.04.2009 às 14:44

Afinal há uma pessoa que já comentou mais do que o cartaz, um conhecido apoiante do fenomenólogo (ou será o próprio fenómeno?) do ser, Pedro Passos Coelho, aqui:

http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/tag/europeias

Essa pessoa chama-se Pedro Correia e julgo que é "jornalista" do Diário de Notícias.

É caso para dizer que "isto está tudo ligado", ou, parafraseando a defensora de Dreyfus: muito dos que aparece nos jornais é "lá plantado".

rm

De garganta funda.... a 14.04.2009 às 14:55

Hoje o Admirável e Gutural Líder inaugurou uma farmácia.
Amanhã inaugurará uma cozinha económica?

De Gui a 14.04.2009 às 15:05

Estes quatro anos de "democracia" fazem-me ter saudades da "democracia" Salazarista. Esse pelo menos morreu pobre. Em 50 anos não enriqueceu. Outros "democratas" ernriquecem agora em meia dúzia de anos, e ao que se saiba não lhes saiui o Euromilhões.

De Leo Ferreira a 14.04.2009 às 19:49

Já deve saber. Segundo o Público online é Paulo Rangel.
Não percebo.
O melhor parlamentar português na prateleira dourada.

De Anónimo a 14.04.2009 às 19:53

não, foi mesmo o Dr. Paulo Rangel o escolhido

De Anónimo a 14.04.2009 às 21:06

Eu estou bestialmente descansado a ver esta coisa toda a agravar-se até ao limite do suportável. Se me atingir mais severamente do que me atingiu já, suicido-me e acabou-se. Ou então mato um dos meus inimigos e suicido-me a seguir, que assim faço duas coisa úteis. Vão para a p... que vos pariu.

De caozito a 14.04.2009 às 22:49

O blá-blá do Socrates é, em todo o tempo, um 'blá-blá' que chancela sucessos garantidos, triunfos absolutos, vitórias anunciadas de véspera: o homem nunca perde, nunca 'sai' derrotado, nunca 'atira a toalha ao chão' - como diz -, ganha sempre.

É que, afinal e de facto, somos nós que 'andamos e estamos' sempre a perder ... desgraçadamente!

Como que a consolar-nos, temos as atoardas do Canas, o Vitalino.

De Anónimo a 14.04.2009 às 23:52

O Dr.Marques Mendes seria uma excelente escolha.O Dr.Rangel também.Ambos podem ganhar ao triste papagaio "Nós,Europeu" e contribuir para pôr um ponto final à claustrofobia democrática.

De Cáustico a 15.04.2009 às 12:42

Para mim um candidato não deve ser votado por ser um Apolo ou uma deusa do Olimpo.
Sem dúvida que o charme e a fachada ajudam quando o eleitor pertence ao grupo dos que apenas se preocupam com o aspecto exterior.
Gostaria de não ter de votar em partidos, mas apenas em homens que conhecesse o mais possível e que já tivessem dado boas provas de competência, integridade de carácter, honestidade e de procedimentos correctos.

Comentar post

Pág. 1/2

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor