Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

A VIOLAÇÃO RETROACTIVA

João Gonçalves 19 Mai 11

Alguém Primeiro foi uma para desqualificar SK. Quando Clinton teve o probleminha da nódoa no vestido azul, também apareceram umas quantas "vítimas retroactivas" a pedinchar o seu minuto de fama e os seus milhões de dólares para, pelo menos, poderem arran. Faz parte do filme quando o "atacante" é "poderoso" (o termo mais cretino usado nos últimos dias para te-americana). O Carlos Vidal verberou eu ter posto aqui o Henri Lévy, segundo ele, "um dos maiores desqualificados da Gália". Então deixo-o, para "compensar", com um dos "maiores qualificados" de Portugal - essa imensa fortaleza moral, instintual e «Tocqueville ... explicou ... que a diferença entre a cultura americana e europeia residia na ausência de uma verdadeira aristocracia e hierarquia social na América» e que «esse facto tornaria ali a lei penal mais dura que na Europa.» Ausência de uma verdadeira aristocracia e hierarquia social parece-me resumir bem a coisa. E, depois, como diz o leitor Luís Barata, «vi, como todos devem ter visto, o DSK na audiência preliminar e continuo admirado como ele estava sem nenhuma marca, pelo menos no rosto. O que é obra, se tivermos em conta que a queixosa é uma matulona de 1,82m e ele não é nenhum Mike Tyson.» É apenas, nas palavras da outra, um "chimpanzé" (baixinho) com cio" que mudou a imagem e o fundo do FMI e que, daqui a um ano, seria Presidente da França.

18 comentários

De Joaquim Amado Lopes a 19.05.2011 às 13:10

Julgamento para quê? O João Gonçalves já decidiu que DSK é inocente e que todas as "violadas retroactivas" estão a mentir.

Afinal, é mesmo possível ter uma Justiça célere e infalível. Basta perguntar ao João Gonçalves.

Pelo que me diz respeito, céptico como sou, vou esperar pelo resultado do julgamento para formar opinião.

De Pedro Lomba a 19.05.2011 às 13:14

Não percebo essa alusão, João Gonçalves. Mas alguém se acha uma "fortaleza moral, jurídica ou instintual"? Instintual? A propósito, não costumo encontrar mau português neste blog. Podemos discordar, não podemos?

De João Gonçalves a 19.05.2011 às 13:17

Sim instintual, de instinto. A nossa miséria instintual. A fortaleza não és tu, homem. É o Portugalório. Apesar do mau português, acho que dá para perceber. E podemos e devemos discordar que eu não sou magistrado eleito em NYC. Abraço.

De Anónimo a 19.05.2011 às 13:23

Além da ausência de ferimentos em SK, da diferença de estatura física e de, supostamente, a alegação da vítima acerca do "desconhecimento da identidade do seu agressor" ser desmentida pelas próprias regras de funcionamento/planeamento de trabalho do hotel, subsiste o teatro social e "de rua" montado pelo vezinhedo-cúmplice do Bronx: lá no bairro (pobre e africano) todos afirmam que "ela está muito traumatizada e que chorou dois dias seguidos"; o choque - naquele bairro afável e pacífico - é geral, pois vítimas de violação, agressões e homicídio são verdadeiras raridades, e a solidariedade entre vizinhos é tradicionalmente intensa (sendo que não há código de silêncio, gangs, agressores, tiros, facadas e execuções de mulas-da-droga). A jornalista-felgueiras (filha-da-mãe-ladra-e-fujona-à-justiça-portuguesa) colheu, comovida, estes verdadeiros e sinceros depoimentos populares; e as sopeiris TV's lusas fizeram o seu melhor tratando o caso com a seriedade própria dos salões de manicure.

Ass.: Besta Imunda

De Anónimo a 19.05.2011 às 14:39

João Gonçalves e a teoria de

"Who framed Roger (DominiqueSK) the Rabbit"

Rabbit= lapin , e ainda para mais "chaud lapin" .Acreditar nesta teoria é inocentar DSK, e retirar direitos à verdadeira vitima a "maid".João o complot também é crédivel para 57 % dos franceses, mas não pela mesma razão. Tenha cuidado em não acabar por defender uma justiça de casta ou por acabar de demonstrar que a sua indignação é selectiva, o que iria ao encontro do principio deste seu Blog....
Leia este artigo no "Le Monde"

http://www.lemonde.fr/dsk/article/2011/05/19/la-theorie-du-complot-a-emerge-en-reponse-au-choc-cause-par-l-affaire-dsk_1524195_1522571.html

um leitor...........

De Anónimo a 19.05.2011 às 14:50

Instinto -> instintivo. Pode ter outro significado? Pois pode, não faz mal.
Institual é coisa de quem não lê, o que não é o seu caso.

De João Gonçalves a 19.05.2011 às 15:01

O seu comentário releva da miséria instintual que citei atrás. Se consultar,por ex. , um livro de ensaios de um professor universitário português e poeta, Joaquim Manuel Magalhães, encontra lá um artiguinho sobre a dita e o que a dita fez a uma praia, a da Consolação perto de Peniche, nos idos de 70 em diante. Sei muito bem o que escrevi e por que o fiz.

De Anónimo a 19.05.2011 às 15:45

Como por acaso o "framed" DSK terá (Le parisien),logo que entrou no avião muito distendido (então não houvera de estar!),lançado o "piropo" para uma das hospedeiras "quel bon cul",na frente de toda a tripulação.
Claro que,para o JG,não é um macaco com cio,alarve e au ras des pâquerettes.
Diz-me quem admiras,dirte-ei quem és...

De António João Coreia a 19.05.2011 às 16:35

Um bom artigo http://www.theglobeandmail.com/news/opinions/opinion/french-morals-american-justice/article2027281/
Ainda bem que existe o sistema jurídico do Estado de Nova York. Entre a moral francesa (certamente a moral influenciada por aqueles que leram Pessoa com a mulher a dias portuguesa ensinada pelo Eduardo Lourenço) e a justiça igual para todos, a escolha é fácil...(e é a igualdade entre a muçulmana pobre e o judeu rico que é difícil de explicar a um Portugal...).

De Anónimo a 19.05.2011 às 16:45

Não filosofemos tanto...
Quando a cabeça de baixo manda mais do a de cima está tudo estragado e DSK já tinha idade para ter juizo.
Supondo que tudo isto é uma cilada, pergunto: Um presidente do FMI, candidato ( ou putativo candidato) a PR da França, com antecedentes enfim, pouco recomendáveis, deixa-se cair assim na "armadilha"?
Benditos EUA que com todos os seus defeitos, nisto é implacável.
Agora o que me espanta - ou não - é ver tanta da nossa "intelectualidade" tão incomodada com estas questão da moral sexual. Tornam-se todos tão solidários... Não existem violados nem violadores, nem Casa-Pia, nem pedofilia (muito menos pedófilos, cruzes-credo), nada... tudo gente boa! Estranho, muito estranho... ou não.

Comentar post

Pág. 1/2

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor