Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

...

João Gonçalves 2 Nov 03

O PORTUGAL DOS PEQUENINOS FEITO PELAS SUAS LEITURAS II (actualizado)

O episódio do irritante Potter da Mrs. Rowling no Panteão vale o que vale. Até podia ter sido no Palácio de Belém ou em S. Bento que também ninguém se maçava. Do ministério da Cultura espera-se tudo e o seu contrário. Durante uns anos o IPPAR esteve bem entregue ao Luis Calado, oportunamente varrido pela nomenclatura de serviço na Ajuda e não só. Sobretudo não só. O argumento da "receita" para justificar a ocupação do Panteão pelos bruxinhos idiotas, passou inteiramente para o foro do ridículo a partir do momento em que se soube que os cofres do IPPAR receberam ....mil euros. E o pior é que há para aí mais gente disposta a vender a "alma" de espaços públicos que estão a seu cargo ao diabo, por meia dúzia de trocos, entre dois croquetes e um sumo de laranja . É o marketing "mercado do Bolhão" para "angariar receita", custe o que custar. Na "cultura" custa muito, mas a ignorância é atrevida. O crítico "apanhou" bem a coisa do Panteão, pelo que passo a citar.

O barato e o gratuito

Gostava que o Aviz explicasse como funciona a dessacralização de um espaço como o Panteão e cito "(onde nunca fui, de resto, como qualquer português, aliás). De facto, o livro tem mais a ver com o Panteão do que o inverso: imagino Harry Potter percorrendo aquelas naves (terá naves?), escondendo-se atrás daquelas colunas (sim, parece que tem colunas), tremendo à lembrança daqueles nobres portugueses".
O que Aviz pensa e adopta para si próprio é-me completamente indiferente, o que pretende que uma comunidade adopte relativamente ao local sagrado não me é indiferente. Tal como não me é indiferente o meter-me, como português que sou, no mesmo saco dele próprio.
Pergunto a Francisco José Viegas se gostaria de ver o mesmo espectáculo que se passou no Panteão junto ao Muro das Lamentações? Claro que esse lugar a mim não me diz muito, mas também não preciso de ser gratuitamente ofensivo para quem ama esse local simbólico. Pergunto ainda como obteve a informação de que eu nunca fui ao Panteão Nacional?


(...)

Sala para eventos no interior: 1000€ por noute.
Apenas fora da hora de expediente.
Com os cumprimentos da direcção do IPPAR

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor