Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

FOGO REAL EM LOURES

João Gonçalves 13 Jul 08


Um comentador pergunta por que não escrevi sobre os tiros de Loures. Aquilo não aconteceu só anteontem. Aquilo "aconteceu" porque foi filmado e passou nas televisões, particularmente nas SIC's que, como sempre, ficaram lá como que à espera de mais tiros e mais folclore. Quem não tem um Afeganistão por perto, caça com Loures. A periferia - cada vez menos periferia e mais Lisboa - sempre existiu e, pelos vistos, com armamento "legal". Pena não ter havido uma demonstração de fogo real para o ar em vez de umas pretitas a dar ao rabo quando o dr. Pereira, o MAI, foi lá fazer "fogo de vista". Nem sequer enxergo qualquer vantagem em chamar a criatura ao Parlamento para "prestar esclarecimentos". Ele não é de cá, deste mundo. Como é que ele pode esclarecer o que quer que seja?

8 comentários

De Anónimo a 13.07.2008 às 14:50

Qualquer alma percebe que meia dúzia de tiros para o ar,20 minutos depois de Pinócrates ter abandonado o local,é muito grave.
Tiroteios deste calibre,com feridos ,carros crivados de chumbo e vidros de habitações estilhaçados é uma situação normal.
Segundo os Blocos e os PC's é apenas uma questão de exclusão social que deve ser resolvida a montante,logo não é relevante em si mesma.
É tudo boa rapaziada.
Como provávelmente o bafo das armas ainda demorará uns anos a chegar à porta dos "democratas",teremos que nos conformar e investir mais dinheiro dos nossos bolsos para ajudar a resolver este "problema social",ajudar estes "jovens".
Enquanto as Finanças vão penhorando as casas aos pobres portugueses que as compram e tentam pagar com o seu sacrifício,das suas famílias e não precisam ser incluidos,os "democratas de Abril"(que vivem no Portugal de primeira classe) vão generosamente distribuindo esse dinheiro,oferecendo casas novas a estes beneficiários,que apenas têm dinheiro para comprar armas,drogas e por vezes carrinhas Mercedes.
Sempre sonhei viver num país assim!

De Anónimo a 13.07.2008 às 15:00

o homenzinho esforça-se o mais que poe para ser
rui "com as calças na mão".
o dono é uma "caixa de rufo", só barulho.
os restantes não passam de cigarras (não é a fêmea do cigarro)
"haka saúde e coza o forno"
PQP

radical livre

De Anónimo a 13.07.2008 às 17:41

Interessante é o PEREIRA ainda não ter falado nos "artigos" do seu CPP que em momento feliz "acrescentou" relativos ao ódio racial... e que "serviram" para manter o Mário Machado "dentro" durante um aninho e andar a ser "julgado" só por mandar umas "bocas".
Agora com guerrilha urbana entre duas "raças" protegidas e subsidiadas vê-se que aquilo não é de aplicar... é só para "branco" o "alvo", a "besta", o "demónio", o "capitalista", o "colonialista", o "retrógado".
Como podem os Portugueses dignos desse nome votar numas animalhas destas?

De Bartolomeu a 13.07.2008 às 22:36

Quando se governa contra os próprios nacionais em favor de malfeitores,apenas para manter inexpugnáveis os interesses de uma minoria de abastados empresários e para dar vigor às carreiras políticas de um grupo de mentecaptos,podemos dizer que o inimigo está dentro portas.
Resistimos séculos a Espanhóis,ingleses,holandeses,franceses e caímos às mesmas mãos que traíram Viriato.O inimigo interno.
É aqui que Portugal precisa das boas elites.

De observdor a 14.07.2008 às 00:19

Pois!

É o que dá não se quer ver o que se tem passado nas Escolas.

O que se está a passar, é só a continuação das participações aos CE e Consenhos de Turma das Escolas.

E de não haver "solução" para os colecionadores de chumbos, nem Acção Social de apoios ás famílias, etc ...

Do tirar o prestígio aos Professores, que já vem de longe.

Aguentem-se, que virá pior...

PS - Não se esqueçam que alguém que é "identificado" aos 25 anos, começou o calvário das reprovações há uns 12 anos atrás ...

De Jacinto a 14.07.2008 às 13:19

Perdoem a chata e rasteira repetição : é uma questão de regime.
Este não nos serve.
Mas, valha a verdade, um povo que vide de esmolas,eufemìsticamente promovidas a "fundos",não é senhor de si próprio.
É a quadratura do círculo...

De Anónimo a 14.07.2008 às 18:20

"Foi tâo bonito, até parecia que
estavamos no estrangeiro...mais própriamente em Beirute, tudo aos
tiros na rua" . Alguma vez isto
acontecia no tempo do SALAZAR, ai quem sonhasse sequer com senas destas, ia logo para o Tarrafal ou Caxias. Quando de lá saiam vinha
feitos homens para enfrentar a vida. Os bandoleiros são referenciados ouvidos de manhã e
soltos á tarde. Por muito menos
que isto esteve um cabeça-rapada e ainda à espera de uma sentença.
É esta a n/ democracia ???

De observador a 14.07.2008 às 22:27

Pois anónimo das 6:20 PM.

no tempo de S muitos dos que entraram no Tarrafal e Caxias não sairam, como homens ...

também os que para lá iam não andavam aos tiros na rua, bastava dizer que não concordavam com S, paor exemplo na cor das péugas ...

e não se esqueça que S educou toda esta geração de governantes, pra o melhor e pior!

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • Gabriel Pedro

    Meu Caro,Bons olhos o leiam.O ensaio de Henrique R...

  • Maria Petronilho

    Encontrei um oásis neste dia, que ficará marcado p...

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor