Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Strauss-Kahn um dia destes no Twitter. Uma forma de vida inteligente para variar.

Hubris

João Gonçalves 25 Jan 15

kalas.jpg

 

Aparentemente a Grécia decidiu deslaçar, em modo soberano, o pastelão político que reina por toda a "Europa". Dá vontade de rir, se não fosse revelador da pobreza de espírito doméstica, ler nos rodapés nas nossas queridas televisões (a que só acedem os tudólogos maioritariamente nulos do costume) "o partido da extrema-esquerda Syriza ganha...". Se ganhou com cerca de 40% dos votos, quer dizer que não foi a extrema-esquerda que açambarcou o escrutínio. O "povo" usou o Syriza para "mudar" o "grande centrão" do falecido PASOK e do sr. Samaras. Por cá ainda só estamos habituados a "trocar" de partidos e não exactamente a "mudar". É claro que quem por aí se reclama da irmandade com o Syriza, tipo o Bloco e mais meia dúzia de almas penadas, vai ter uma enorme desilusão. Até o PS do dr. Costa, desprovido de ideias e de iniciativa, se "colou" a esta vitória anunciada quando o seu homólogo grego roça uns patéticos seis por cento. O "sentido" deste resultado não é apropriável por quem é ou foi complacente, na periferia, com a "Europa" da oligarquia dos "conselhos europeus" indecisos Tão mais indecisos quanto prometiam "decisões" que mais não eram, e são, uma espécie de "nep's" da tropa para aplicação acrítica por "inferiores".

O ponto de vista da cegueira

João Gonçalves 22 Jul 12

 

O FMI, uma organização normalmente composta por gente sensata, está farto da Grécia. Custa assistir ao afundamento de um lugar que foi uma civilização e uma centralidade de cosmopolitismo, de cidadania, de cultura e de um humanismo ainda não infectado pelo privilégio da primeira pessoa. Se falir, como se calhar merece, a Europa terminará o Verão a rever a matéria. A ver vamos como diriam os cegos da velha tragédia.

 

Clip: Shirley Verrett, Gluck: Orfeo ed Euridice. 1971

A egrégia brigada

João Gonçalves 17 Fev 12

O que mais falta estava a fazer aos gregos era o "manifesto" destes egrégios portugueses. Enfim.

AS REAIS POSSIBILIDADES

João Gonçalves 24 Set 11

«O ex-director do FMI afirmou o óbvio, uma das artes contemporâneas mais esquecidas: a Grécia só honrará a parte da dívida que puder pagar.(...) Até aqui todo o mundo partia do axioma segundo o qual os credores sairiam plenamente ressarcidos dos seus empréstimos nos prazos e nas taxas de juro contratadas, e ninguém referia as reais possibilidades de pagamento dos países devedores. Strauss-Kahn deu esse passo. Esse foi o maior testemunho de que um dia voltará aos ‘affaires’.»

Medeiros Ferreia, CM

RUÍNAS SOBRE RUÍNAS

João Gonçalves 5 Mai 10


«Pensando no estado em que está a Grécia, e pensando no estado em que tende a encontrar-se Portugal, em parte por responsabilidade de um governo cujo comportamento se aproxima da pura e simples delinquência, as emoções são mistas. Por um lado, a perda e a ruína são coisas bem reais. Por outro, a verdade é que Esparta ainda existe, o que quer que isso, "Esparta", queira dizer. Resta saber se o destino da Grécia será pior que o nosso, porque pelo menos George Papandreou, um homem inteligente, honesto, e além disso bem educado nos Estados Unidos, dá a ver aos seus compatriotas (um bocadinho selvagens, deve-se reconhecer) a situação em que estão, sem dourar a pílula. Vale a pena comparar com o engenheiro Sócrates? Não vale.»

Paulo Tunhas, i

AQUILO E O CAOS

João Gonçalves 2 Mai 10



O mui digno 1º ministro grego explicou delicadamente ao povo que é aquilo ou o caos. Engano dele. Vai ser aquilo e o caos. Aos mortais nada é dado de graça.

UMA PINHA CRAVADA NA GARGANTA DA EUROPA

João Gonçalves 23 Abr 10


Este senhor está com cara de quem se prepara para defecar uma pinha.

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor