Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

O homem tranquilo

João Gonçalves 13 Fev 15

 

O cão, ontem à noite, esperou pacientemente que eu acabasse de ver e ouvir em directo o dr. Passos de Bruxelas. Para o que o dr. Passos é, esteve bem. Traduziu para português o que a senhora Merkel tinha dito à entrada para o Conselho Europeu - as "regras", as "regras" -, afirmou não ter estados de alma relativamente à Grécia até porque não é dado a eles, preparou as coisas para o regresso ao PEC IV ou V que irá substituir o PAEF terminado em Maio último e deu quase a entender que somos a falecida D. Branca dos nossos parceiros helénicos, na linha, aliás, do bom gosto político há dias expresso pelo senhor PR. O dr. Passos recusa-se, e está no seu direito, a processar politicamente a questão grega enquanto questão europeia. Toma a Europa pelo tratado orçamental e pouco mais. Está "seguro" no seu cantinho, até mesmo em relação ao terrorismo, e em relação a tudo. Os portugueses apreciam esta "segurança" e esta "autoridade" como reza uma longa história de respeitinho e de indiferença. E é o que o dr. Passos tem para "vender", e com que conta, em ano eleitoral. O dr. Costa que se cuide.

5 comentários

De Ricardo a 13.02.2015 às 20:36

há quem diga no entanto que já começou a "borilar" o discurso just in case as coisas mudem de feição.Mas haja o que houver em relação à Grécia estamos sempre no buraco com semelhantes criaturas,Costa Coelho etc etc

De Ed a 14.02.2015 às 01:33

Mas o princípio não é "com caloteiros não se negoceia"? Este Mundo está cada vez mais abardinado.

De fado alexandrino a 14.02.2015 às 15:21

Alguns portugueses começam a perceber que há três caminhos:


O da continuidade (exemplarmente explicado neste post).
O da mudança sem se saber qual é porque o putativo guarda prudente silêncio e quando fala consegue milagrosamente nada dizer.
E o da aventura tipo os 5 com inúmeros pretendentes (Oliveira, Marinho, Drago, Eu, Catarina, Isabel, Emplastro, Ramos etc).


Palpita-me, que começam a escolher um.

De R Rosadp a 14.02.2015 às 17:51

"Os portugueses apreciam esta "segurança" e esta "autoridade""

Para branquear a imagem do mestre do Cacilheiro até tiradas de humor serve.

De Marquês Barão a 15.02.2015 às 13:02

O mau sinal é que anda por aí gente que a modos de exigência proclama que todos devemos respeitar a soberania dos gregos que com toda a legitimidade elegeram o seu governo. Mas se isso não pode estar em causa para os gregos, para nós apenas na medida em que devemos respeitar as suas opções, porque é que inundam a paciência ou falta dela, com a negação implícita de que a nossa tugalândia não pode nem deve assumir atitude similar em relação ao nosso próprio governo? Também queremos respeito.

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor