Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

"Chamamentos"

João Gonçalves 5 Abr 15

Numa entrevista ao Diário de Notícias, Pedro Santana Lopes referiu não saber se, lá para Outubro, não sentirá um "chamamento" que o "force" a ser candidato a Belém. Em idêntico registo pastoral, o ex-reitor da Universidade de Lisboa, António Nóvoa, jurou-se "despojado" ao Jornal de Notícias, uma beatitude que, todavia, quer dizer "disponibilidade para dar tudo seja em que lugar for". É claro que o eminente professor está à espera que o "chamem" preferivelmente de uma janela do Largo do Rato. A que deverão seguir-se, depois de competente intervenção do coronel Vasco Lourenço, os "revolucionários" da Aula Magna e porventura parte significativa da complexa "mesa" do Bloco. Com o devido respeito, estas pessoas não têm a mais vaga ideia do que vai ser exigido ao próximo PR e dissertam sobre a coisa com uma candura adolescente e politicamente nula. Apesar do métier que falta a Nóvoa, Santana Lopes não lhe fica muito atrás na improbabilidade. Eles, e outros mais ou menos conspícuos, vagueiam nuns patéticos jogos florais que nada afirmam. Ora o que se exige desde logo a um candidato a Presidente da República, nas presentes circunstâncias nacionais, é afirmação. Tudo o que estes "chamamentos" não têm.

5 comentários

De fado alexandrino a 06.04.2015 às 00:10

Quem vai ser Presidente é o Marcelo, não precisa de Comissão de Honra, nem cartazes, nem apoiantes, nem nada.
Basta continuar até ao último minuto na TVI a falar de tudo sobre tudo, dizendo nada.
Quando isso acontecer batemos no fundo, estamos na sarjeta.
Não é mau.
A partir daí só podemos melhorar.

De Pedro a 06.04.2015 às 09:30

Pela(s) figura(s) que vimos o actual fazer e pelos cromos que nos querem vender (nem dados!), só teríamos a ganhar se acabássemos com a "instituição" e a abstenção irá mostrar o que os portugueses pensam sobre ela.

De Marquês Barão a 06.04.2015 às 11:33

Há espertalhões que avançam com a ideia da decisão só lá mais para diante por razões de rigor, quando o que os move é preservar o mais possível os tempos de antena de que dispõem para de forma ardilosa ir vendendo o seu peixe.  Até ao próximo programa e que lhes faça mau proveito.

De José Santos a 08.04.2015 às 17:17

Quando perguntado sobre se estaria disponível para uma candidatura presidencial, Guilherme Oliveira Martins recusou fazer qualquer declaração. É um exemplar servidor público. Ainda tenho esperança que António Costa o convença a ser o candidato apoiado pelo PS. Isso sim, seria uma excelente notícia para todos. 

De Octávio dos Santos a 10.04.2015 às 20:47

Caro João, quando é que se convence de que a Monarquia é o melhor regime para Portugal? ;-)

Comentar post

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor