Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

portugal dos pequeninos

Um blog de João Gonçalves MENU

Da Manuela

João Gonçalves 15 Nov 09

Em jeito de comentário a este post, recebi da Manuela Moura Guedes o seguinte texto em que apenas fiz alterações de forma estando o original editado lá.

«Meu Caro João,

Ultimamente tenho estado arredada do meu "métier", daí que agora não obtenha tão facilmente como antes a informação sobre a agenda e o paradeiro dos senhores que o Povo elegeu para olhar pelo País. É claro, que, se calhar, sou eu que estou distraída, mas, de facto, estou preocupada sem saber nada do Presidente da Republica!! Primeiro, pensei que estava no estrangeiro, mas nada vi nas televisões sobre aquelas importantes viagens que nos fazem ter orgulho de ser português. Depois, ainda pensei que pudesse ter apanhado a gripe A. Mas não, não podia ser, isso seria motivo para
Telejornais inteiros, biografias intensas de Cavaco e do próprio vírus, comunicados da Ministra, de médicos, paramédicos e paramilitares, planos de emergência laranjas e quiçá vermelhos... Portanto, mesmo eu, arredada que estou destas coisas, teria dado por isso. Ora, sendo assim, não encontrando eu explicação para este mistério, será que me podem dizer: onde está o Presidente da República? Será que ele também está arredado do seu "métier"? É que passam-se por aí umas coisas de que, mesmo eu, agora apenas espectadora comum, não consigo deixar de me aperceber. Eu sei que o Sr. Presidente diz sempre que não pode e não deve "meter-se ", nem fazer comentários sobre questões da Justiça. Pois muito bem, o princípio da separação dos Poderes é uma das regras fundamentais de uma sociedade democrática, mas essa é precisamente uma das questões que, mais do que a gripe A, precisa urgentemente de um plano de emergência e já não vai lá com vacinas porque, essas, só funcionam preventivamente. E depois, Sr. Presidente, por onde quer que ande, já não são apenas assuntos entregues à Justiça, são questões do País, questões de Regime. É um órgão de soberania que está em causa e é também a Justiça como pilar base de uma Democracia que dá sinais de muito pouca credibilidade. E se a Justiça está esforçada apenas em debater questões de forma, não estará o Senhor, como Presidente deste País, obrigado a debruçar-se sobre a substância? Que interessa afinal, para si, se são ou não nulas umas tais de escutas, se o mais alto órgão judicial declara que nessas escutas foram feitas declarações contra o Estado de Direito, que não é mais do que uma forma enviezada de declarar que nessas escutas foram expressos crimes. E sabe, Senhor Presidente, eu estou arredada do "métier" mas preferia não estar, e estas coisas de manipular, proibir, suspender, controlar ou o que lhe queiram chamar mas que têm a ver com a Comunicação Social, são graves, mesmo graves! É por tudo isto que eu não percebo por que é que não sei onde anda o Senhor Presidente. É que, quando foi daquelas escutas que metiam um café, um assessor, umas historietas de jornais para aqui e para acolá, muita intriga politica, enfim... umas escutas de opereta, eu sabia onde o Senhor estava, até o vi na televisão a falar sobre o assunto, embora achasse na minha modesta opinião que não devia ter deixado, mesmo antes das Eleições, que aquela historieta atingisse aquelas proporções porque acabou por ter efeitos perversos. E agora, que há escutas mesmo, ordenadas por um Juiz, que o seu conteúdo parece ir contra o que de mais "sagrado" há num Estado de Direito, não sei onde está o Presidente do meu País!!!! Por favor, digam-me, onde está Cavaco Silva?»

51 comentários

De Anónimo a 15.11.2009 às 17:10

Cavaco está agora na "mó de baixo", e à espera, porque sabe que "há mais marés que marinheiros"...

De António a 15.11.2009 às 17:26

Boa pergunta, MMG.
Acrescento só que o PR jurou fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.
E a CRP exige 1) igualdade de todos perante a Lei 2) independência do poder judicial 3)liberdade de imprensa 4) direito de todos a sermos informados.
O PR, se não tem condições para cumprir o que jurou, deve demitir-se. Não sem antes correr com estes sucateiros todos, penso eu.
Mas agir ou demitir-se: isso claramente.

De António P. Castro a 15.11.2009 às 17:36

Um texto desassombrado, como era de esperar de Manuela Moura Guedes. Igualmente me pergunto o motivo do presidencial silêncio ante uma situação com a gravidade da actual.
Ou ignora o PR que, seja qual for (ou tenha sido...) o destino das conversas escutadas, estas revelaram que o responsável máximo de um órgão de soberania (o Governo) mentiu descaramente a outro órgão de soberania (o Parlamento)?
Achará o PR que tal facto se enquadra no "regular funcionamento das instituições" que constitucionalmente lhe cabe garantir?

De Karocha a 15.11.2009 às 17:40

Cara MMG

O Sr. Presidente da República, deve andar por ai, com a mulher e os netos!
Eu também estou arredada do meu métier e como tal arranjei outro na blogosfera!

Também não o tenho visto e como dizia o outro "deve andar por ai"
Cumprimentos
Manuela Diaz-Bérrio

De Garganta Funda... a 15.11.2009 às 17:51

Já aqui perguntei pelo Sr.Presidente da República.

Não que me faça falta alguma, mas estou muito intrigado com os seu silêncios.

Como açoriano fiquei estupefacto com o extremo zelo com que dissecou o Estatuto Autonómico dos Açores, utilizando pinças e máscara, por causa dumas alíneas bizantinas quanto à dissolução da Assembleia Legislativa dos Açores.

Mas mais estupefacto fico com o espectáculo degradante que se assiste diariamente no que concerne a insinuações graves de atentados contra o estado de direito e também quanto à completa confusão e discórdia num outro pilar sa soberania, a super-estrutura da justiça.

O que é que mais «nocivo» para o estado de direito e cumprimento escrupuloso da Constituição da República que os citados intervenientes juraram defender: o Estatuto dos Açores ou a «debâcle» das instituições e a prosmicuidade dos respectivos titulares?

Gostava de saber, embora já vos tenha dito, que um PR não me faz falta nenhuma...

De Anónimo a 15.11.2009 às 17:58

Cavaco Silva não é responsável pelo que faz José Sócrates. É pior do que isso. É responsável por lhe ter dado todas as condições que deu para o continuar a fazer já depois de o conhecer, para não se desviar da sua promessa de cooperação estratégica onde assentou a eleição como Presidente. Sócrates tratou de consumir a cooperação que era para Portugal.

De Anónimo a 15.11.2009 às 18:01

E convém relembrar que o Presidente da República é o Supremo Magistrado da Nação. Quais são as suas atribuições? Comparando com o que se está a passar, alguém sabe, afinal, por que é que o Supremo Magistrado que então se chamava Jorge Sampaio, demitiu Santana Lopes? Já alguém conseguiu apurar?

De Anónimo a 15.11.2009 às 18:02

Cambada de patetas ou a direita ultra-transmontana.

De Mani Pulite a 15.11.2009 às 18:15

Esta Manuela disse tudo o que pensamos.Força e bravo Manuela!

De radical livre a 15.11.2009 às 18:23

até que enfim aparece Alguém a falar do estertor do estado dito de direito.

isto é muito pior que o fascismo do estado novo. está a saque o que resta duma republiqueta nacional-socialista

se o PR toma qualquer iniciativa ainda assistimo a um "golpe de estado" promovido pelo ss

Santana usa a expressão "andar por aí"

nem apetece fazer nada nem aturar esta choldra

coloquem aqui o vernáculo que desejarem

Comentar post

Pág. 1/6

Pesquisar

Pesquisar no Blog

Últimos comentários

  • André

    Gosto muito da sua posição. Também gosto de ami...

  • Maria

    Não. O Prof. Marcelo tem percorrido este tempo co...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, no meio da abundante desregulação ...

  • António Maria

    Completamente de acordo.Ontem tive vergonha de ser...

  • Fernando Ferreira

    Caríssimo João, «plus ça change, plus c'est la mêm...

Os livros

Sobre o autor

foto do autor